Noite de gala

Na sua despedida Marcos faz de pênalti e emociona torcedor alviverde.

Vexame Gunner

Arsenal cai nos pênaltis e é eliminado para time da quarta divisão .

Novela terminando...

Dunga deve fechar com o Inter nessa quarta.

Ibra brilha novamente

Atacante marca três e PSG goleia no Francês.

Avançou

Com time misto, Roma bate Atalanta e avança na Copa da Itália.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Veja todos os gols da primeira rodada da Champions League

Perdeu os gols da primeira rodada da Champions League? Não tem problema, o Futebol Interativo traz todos pra você, e não foram poucos, curta abaixo os 30 gols nas oito partidas que movimentaram a super terça de futebol na UL:

 

Galatasaray 1x6 Real Madrid:

 

Manchester United 4x2 B.Leverkusen:

 

V.Pilzen 0x3 Man. City:

Bayern de Munique 3x0 CSKA:

Copenhagen 1x1 Juventus:

 

Olympiacos 1x4 PSG:

Benfica 2x0 Anderlecht:

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Em busca de sair do Z4, Vasco recebe o Vitória para acalmar a má fase

Apresentação Vasco x Vitória

   Vasco e Vitória se enfrentam nesta quarta-feira, em São Januário, num duelo em que o time mandante precisa voltar a fazer gols e vencer contra o time baiano, que busca se afastar da parte de baixo da tabela. O Cruz-Maltino terá quatro mudanças em relação à equipe que perdeu para o São Paulo no último domingo, enquanto o Leão tem dois desfalques para confronto.

Cada vez mais distante das primeiras colocações, o Vitória tem apenas três pontos de vantagem para o primeiro time na zona de rebaixamento, que é o próprio Vasco. O time de São Januário luta contra o baixo retrospecto em seus domínios na competição para sair com os três pontos no jogo que começa às 19h30 e terá transmissão em tempo real do LANCE!Net.

PARA ESPANTAR A CRISE

Três jogos sem vencer e sem fazer gols, defesa voltando a falhar, fraco rendimento em casa, erro do goleiro que tinha a confiança do treinador. São muitos os motivos que fizeram a torcida cruz-maltina perder a paciência com a equipe. Na derrota do último domingo, que colocou o Vasco na zona de rebaixamento, jogadores e diretoria foram vaiados. Na manhã desta terça-feira, o muro de São Januário amanheceu pichado de palavras de ordens contra a diretoria.

E para tentar reverter o quadro, o técnico Dorival Júnior fez mudanças na equipe: o goleiro Diogo Silva, após sair mal no lance do segundo gol do São Paulo, na última rodada, foi barrado e dá lugar a Michel Alves. O volante Wendel volta ao time no lugar de Fillipe Soutto.

Dúvida por lesão, Jomar pode dar lugar a Rafael Vaz, que treinou em seu lugar nesta terça-feira. Dakson jogará no lugar de Willie, que, por contrato, não pode enfrentar o time pelo qual foi emprestado. O treinador, após o último treino antes do jogo, afirmou que espera uma atuação melhor para que a equipe saia vitoriosa.

- Temos que ter consciência de que podemos fazer um pouco melhor, ter uma doação maior. O Vasco sabe das suas condições, que temos a obrigatoriedade de uma melhora, principalmente perante a nossa torcida. Até temos feito jogos onde prevalecemos com posse de bola, mas ainda está faltando aquele algo a mais para que nos completemos como equipe - disse.

 

Lancenet

Após convocação para seleção de base e gol importante, Viniciús vibra com a boa fase no Palmeiras

 

Avai x Palmeiras - Gol de Vinícius (Foto:Fernando Alves/ LANCE!Press)
Vinicius comemora o seu gol contra o Avaí (Foto: Fernando Alves/ LANCE!Press)

      Vinicius voltou ao time titular do Palmeiras nesta terça-feira, animado após a convocação pela Seleção Brasileira sub-20. E na Ressacada, o camisa 19 foi decisivo ao marcar o terceiro gol, o da virada, na vitória sobre o Avaí por 4 a 2, em jogo válido pela Série B. Segundo o jogador do Verdão, o bom momento é fruto de seu esforço.

- Treino para isso, para acertar os chutes. Treinamos muito isso, nos esforçamos muito. Semana passada, tive a grande notícia da Seleção Brasileira, pela primeira vez. Hoje volto com mais uma chance, pude retribuir da melhor forma possível. As recompensas estão acontecendo, fiz um belo gol, e não posso parar. Cada vez mais que eu alcanço as metas, mais eu trabalho para seguir - comemorou.

    Após seu sexto gol na temporada (o oitavo pelos profissionais do clube), Vinicius precisa agora brigar por sua vaga no time titular. Isto porque Leandro e Alan Kardec formam a dupla de ataque - o camisa 14 não jogou, pois foi expulso contra o América-MG, na rodada passada. Disposto a ajudar, o palmeirense citou a possibilidade até de jogar com três atacantes - esquema utilizado na vitória sobre o ASA-AL.

- No último jogo em que estive, jogamos os três na frente. O Kleina pode contar comigo sempre - avisou o jogador, formado na base do clube.

 

Lancenet

Rumo à elite: Em jogo nervoso, gringos brilham e Verdão vence de virada em Floripa

   Jogo nervoso, discussões, troca de empurrões, reclamações e muitos cartões. Não. Não é uma repetição dos duelos do Palmeiras contra Paysandu e América-MG. Na noite desta terça-feira, o Verdão foi até Florianópolis e venceu o Avaí por 4 a 2, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, em mais um nervoso capítulo do retorno alviverde para a elite do futebol nacional. O público total foi de 7.852, e a renda de R$ 135.425,00.

   Líder do torneio com folga - agora são 52 pontos e 15 de vantagem para o Sport, quinto colocado e primeiro clube fora do G-4 -, o time do técnico Gilson Kleina virou o adversário a ser batido no torneio, literalmente. Assim como na última rodada, o Verdão encontrou em Santa Catarina uma marcação forte e uma arbitragem bastante confusa. A equipe teve motivos para reclamar da não anotação de dois pênaltis e da marcação errada de dois impedimentos. O Avaí também chiou um penal não assinalado. Com 34 pontos, a equipe, nona colocada, está a sete do Joinville, último do G-4.

Valdívia comemoração Palmeiras contra Avaí (Foto: Eduardo Valente / Agência Estado)

Valdivia e Mendieta fizeram dois dos quatro gols do Palmeiras (Foto: Eduardo Valente / Agência Estado)

   Em boa fase e sonhando com o acesso, o Avaí não demorou para se aproveitar de buraco no sistema defensivo do time paulista e abrir o marcador, com Márcio Diogo. A opção alviverde com dois meias, porém, surtiu efeito no ataque, e Valdivia, no fim do primeiro tempo, empatou. Na segunda etapa, Luciano recolocou os donos da casa em vantagem, mas Mendieta, Vinicius e Eguren marcaram e determinaram a 16ª vitória alviverde no torneio - a quinta de virada.

   Na próxima rodada, o Verdão volta a atuar diante de seus torcedores após duas rodadas longe de São Paulo. No sábado, o Palmeiras recebe o Sport Recife, no Pacaembu, às 16h20m. Um dia antes, na sexta-feira, o Avaí faz o clássico catarinense da rodada ao duelar com o Joinville, fora de casa, às 21h50m.

 

Arbitragem ruim mexe com os jogadores

Se a opção com Valdivia e Mendieta aumentou a qualidade de passe do Palmeiras, a formação manteve um buraco defensivo no meio de campo alviverde. Só com Márcio Araújo de mais "pegada", a equipe perdeu força de marcação. Sobrecarregados, os zagueiros se viram forçados a dar combate fora da área, o que abriu espaço na retaguarda. E foi em um lance assim que o Avaí abriu o marcador, aos 14 minutos.

Wesley saiu jogando errado e armou contra-ataque para os donos da casa. Com o setor desarrumado, Vilson deixou a zaga para cortar lançamento e acabou enganado por Beto, que deixou a bola passar e colocou Márcio Diogo na cara do gol. O atacante ganhou na corrida de Wesley, que não acompanhou o rival na ala, e bateu com categoria na saída de Prass.

A desvantagem no marcador mexeu com os ânimos dos palmeirenses. Visivelmente nervosos com a arbitragem, principalmente após dois erros da auxiliar Edna Alves Batista, os jogadores do Verdão se esqueceram da partida e passaram a confrontar o juiz Felipe Gomes da Silva em qualquer decisão. O resultado? Cartões amarelos para Valdivia, Mendieta, Henrique e prejuízo para Kleina, que não terá o paraguaio diante do Sport, no sábado, no Pacaembu.

Apesar de ter mais posse de bola no campo de ataque, o Avaí não teve competência para ampliar a vantagem no placar. E ainda acabou levando o gol de empate quando o Palmeiras parecia mais preocupado com o apito. Aos 37 minutos, Juninho avançou pela esquerda e cruzou para a grande área. Sem deixar a bola cair, Valdivia completou de primeira com força suficiente para vencer Diego e morrer no canto direito do gol catarinense. Toque de classe do Mago e igualdade no marcador.

Avaí x Palmeiras Márcio Diogo (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

Márcio Diogo recebe a marcação de Márcio Araújo  (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

  Avaí sai para o jogo, e gringos salvam o Verdão

   A opção por Mendieta e Valdivia pode ter causado um problema defensivo ao Palmeiras, mas compensou no ataque, principalmente no início da segunda etapa. Logo no primeiro minuto, Wendel cruzou na medida para o paraguaio, que, dentro da pequena área, cabeceou por cima do gol. Aos 4, troca que passes entre os meias colocou Mendieta na cara do gol. O camisa 8, porém, tentou mais um corte e desperdiçou grande chance de virar. Ainda teve tempo para um chute de fora da área que assustou Diego, antes dos dez minutos.

Precisando da vitória para manter o embalo e não se distanciar do G-4, o Avaí subiu de produção, sob o comando da experiente dupla Cleber Santana e Marquinhos. Foi em jogada dos pés do jogador ex-Flamengo, Santos e São Paulo que os donos da casa voltaram para o jogo. Aos 19, ele recebeu em boa posição e tentou arremate cruzado, mas o chute desviou em Juninho. No lance seguinte, um filme repetido para os palmeirenses. Vilson novamente saiu da grande área para dar combate e foi facilmente driblado por Luciano. Na sequência, o atacante, que havia entrado no lugar de Beto, bateu forte para fazer 2 a 1 para o Avaí.

A festa na Ressacada durou apenas três minutos. Em boa jogada pela direita da dupla Valdivia e Mendieta, o chileno cruzou rasteiro para o paraguaio, que bateu forte para novamente deixar tudo igual no placar.

Com mais futebol e menos confusão na segunda etapa, o árbitro Felipe Gomes da Silva voltou a aparecer em duas jogadas. No primeiro lance, Luciano foi puxado por Wendel na entrada da grande área e o juiz mandou seguir. Na sequência da jogada, o Verdão puxou contra-ataque e Juninho foi derrubado na grande área, mas o árbitro não viu a falta.

Tentando não se preocupar com os diversos erros da arbitragem, o Palmeiras mostrou maturidade para matar o placar em duas jogadas. Aos 36, Vinicius bateu de fora da área e marcou um belo gol. Já no fim, Eguren aproveitou rebote de Diego (em cobrança de falta de Wesley) e, com o gol vazio, completou para o fundo da rede. Vitória importante para os alviverdes, cada vez mais próximos da Série A.

 

 

Globoesporte

Paraná se reabilita, vence Paysandu e se fixa no G4

O Paraná Clube se reabilitou na Série B do Campeonato Brasileiro ao vencer o Paysandu por 3 a 1, na Vila Capanema, voltando a ganhar tranquilidade dentro do G-4 da competição. Com o resultado, o time paranista chega aos 42 pontos, na terceira colocação. Já o Papão, com 23 pontos, afunda inda mais na zona da degola.

O Tricolor precisou de nove minutos para abrir o placar, com Paulo Sérgio, que aproveitou cruzamento na medida e testou para as redes. Aos 26 minutos, também de cabeça, Reinaldo fez o segundo. Depois do intervalo, aos 24 minutos, Reinaldo chutou bonito para fazer mais um. A equipe paraense descontou aos 27 minutos, com Aleilson.

Na próxima rodada, o Paraná Clube enfrenta o Figueirense, sábado, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O Paysandu recebe no mesmo dia o Atlético Goianiense, no Estádio da Curuzu, em Belém.

Arte GE.Net

    O jogo – Querendo mostrar que desta vez o espírito do Tricolor seria outro em campo, logo no primeiro minuto Paulinho arriscou o chute de fora da área, pela linha de fundo. Aos quatro minutos, Roniery fez o cruzamento, Brinner se esticou, mas não completou o lance. Até que, aos nove minutos, Roniery cruzou na medida para Paulo Sérgio, que testou para o fundo das redes.

    O Paraná estava ligado em campo e, aos 10 minutos, Reinaldo invadiu a área e chutou cruzado, dando trabalho para o goleiro Paulo Rafael. Aos 15 minutos, Fernando Gabriel cobrou falta e acertou a rede, pelo lado de fora. O Papão apareceu pela primeira vez aos 19 minutos, com Gilton, que recebeu passe açucarado de Iarley e mandou o petardo para fora. Na resposta, Kayke recebeu na cara do gol e conseguiu chutar em cima de Paulo Rafael.

  Depois do gol, o Tricolor passou a esperar o adversário em seu campo para explorar os contra-ataques. Aos 26 minutos, Reinaldo subiu na área e desviou de cabeça para tirar do goleiro e fazer o segundo gol paranista. Tentando ainda alguma reação, o técnico Arturzinho tirou Leonardo para a entrada de Aleílson. Aos 38 minutos, Eduardo Ramos chutou de longe e bola passou raspando a trave.Para o segundo tempo, o Paraná voltou com Edson Sitta no lugar do lesionado Roniery. Aos dois minutos, Fernando Gabriel arriscou de fora da área e isolou. Aos seis minutos, Eduardo Ramos chegou na lateral da área e levantou para boa saída de Luís Carlos. O ritmo da partida caiu bastante e o Paysandu tentava crescer. Aos 11 minutos, Fernando Gabriel chegou a acertar a trave, mas com lance parado por falta.

O Tricolor continuava explorando os contra-ataques e quase fez o terceiro aos 19 minutos, com Reinaldo, que disparou em velocidade e por pouco errou o alvo. Aos 23 minutos, Fábio Sanchez fez o desvio e Luís Carlos buscou no cantinho. A resposta, entretanto, foi fatal. Aos 24 minutos, Reinaldo pegou sobra de bola, dominou com categoria e bateu para fazer um golaço.

O Papão conseguiu descontar, aos 27 minutos, com Aleilson, que pegou cruzamento rasteiro e empurrou para as redes. Aos 33 minutos, Pikachu recebeu de frente para Luís Carlos e chutou em cima do goleiro. O Paysandu se empolgou e ainda buscava algo mais. Confusão na área paranista, aos 38 minutos, e Luís Carlos apareceu para segurar. Aos 45 minutos, Aleilson arrematou de longe e isolou.

 

 

Gazeta Esportiva

Complicou: Em treinamento, Júlio César fratura dedos da mão direita e pode ser operado

     Titular absoluto da Seleção Brasileira comandada por Luiz Felipe Scolari, o goleiro Julio César pode ficar algum tempo no estaleiro. Antes até de estrear oficialmente pelo seu clube, o Queens Park Rangers, na atual temporada, o arqueiro quebrou um dedo da mão esquerda e luxou dois da direita em um treino do clube inglês realizado na manhã desta terça-feira, em Londres.

    A contusão aconteceu quando Julio defendeu um chute durante a atividade. Ele saiu de campo reclamando de muitas dores e será avaliado nesta quarta-feira para saber se precisará passar por cirurgia.

Caso haja necessidade, o goleiro deve perder ainda mais espaço no clube da segunda divisão inglesa. Muito cotado para deixar o QPR nesta janela de transferências, Julio César não vinha atuando pela equipe nesta temporada. O técnico Harry Redknapp optou por escalar Robert Green como titular, e Murphy como reserva nos primeiros jogos da segunda divisão inglesa.

Apesar disto, o experiente goleiro vinha se firmando na Seleção Brasileira. Destacou-se na Copa das Confederações, em junho, e ganhou respaldo de Luiz Felipe Scolari mesmo atuando fora da primeira divisão inglesa. Recentemente, antes do amistoso contra Portugal, em Boston, o comandante brasileiro afirmou que Julio César estará na Copa do Mundo de 2014, transformando-o no primeiro brasileiro "convocado" para o Mundial do ano que vem.

AFP

Com risco de ser submetido a cirurgia, Julio Césarserá avaliado nesta quarta-feira

 

 

Gazeta Esportiva

Com o pé direito, City estreia com boa vitória fora de casa na UL

   Fora de casa, o Manchester City estreou no Grupo D da Uefa Champions League disposto a apagar os fracassos recentes na competição, quando foi eliminado na primeira fase nas duas últimas edições. E, de certa maneira, pode-se dizer que o cartão de visitas desta temporada foi impactante. Fora de casa, o City visitou o atual campeão da República Tcheca, o Viktoria Pilsen, e não teve problemas para ter um triunfo contundente por 3 a 0.

Na estreia no comando dos ingleses em Champions League, o técnico chileno Manuel Pellegrini teve os desfalques de David Silva, Clichy e Richards, além de Demichellis, com lesão no joelho. Ainda assim, contou com a volta do zagueiro e capitão Kompany, fora há um mês por uma çesão na virilha, para tentar repetir seus bons retrospectos na competição. Em 2006, Pellegrini fora semifinalista da competição com o Villareal. Na última edição, ele avançou até as quartas de final com o Málaga.
 

   Apesar de mais modesto, o Viktoria Pilsen apresentava boas credenciais como mandante em competições europeias: era seis vitórias nos últimos dez jogos até então. Na temporada passada, os tchecos chegaram às oitavas de final da Liga Europa e eliminaram times importantes pelo caminho, como o Atlético de Madrid e o Napoli.

Na próxima rodada, o City recebe em casa o poderoso e atual campeão da Uefa Champions League, Bayern de Munique. Já o Viktoria Pilsen vai até Moscou enfrentar o CSKA.

O jogo

Desde o início de jogo a superioridade técnica do City ficou clara. O gol parecia apenas uma formalidade. Questão de tempo mesmo. Aos dez minutos, Dzeko recebeu belo cruzamento, mas mandou por cima do goleiro Kozacik. Chateado, o atacante levou as mãos à cabeça, ciente da chance que acabara de desperdiçar.

Retraído, o Viktoria Plzen contava com o apoio da torcida, mas estava claramente intimidado e disposto a apenas esperar um erro do City e buscar o contra-ataque. Aos 21 minutos, Horváth até tentou assustar o goleiro Hart em cobrança de falta, mas não foi suficiente para dar um frio na espinha dos torcedores ingleses.

 

 

ESPN

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More