Noite de gala

Na sua despedida Marcos faz de pênalti e emociona torcedor alviverde.

Vexame Gunner

Arsenal cai nos pênaltis e é eliminado para time da quarta divisão .

Novela terminando...

Dunga deve fechar com o Inter nessa quarta.

Ibra brilha novamente

Atacante marca três e PSG goleia no Francês.

Avançou

Com time misto, Roma bate Atalanta e avança na Copa da Itália.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Fiorentina surpreende e contrata atacante Luca Toni

   A Fiorentina protagonizou uma das surpresas do último dia da janela de transferências europeia ao repatriar o veterano atacante Luca Toni. O jogador conversava nos últimos dias com o Siena, mas o clube de Florença atravessou o negócio e apresentou uma proposta melhor pouco antes da meia noite na Itália.

Getty

Luca Toni está de volta à Fiorentina

Luca Toni está de volta à Fiorentina

    “Fiorentia anuncia oficialmente a compra de Luca Toni. O atacante, de 35 anos, volta a Florença depois de cinco anos, tendo marcado anteriormente 49 gols em 71 jogos”, publicou o clube, em comunicado.
Com passagens por 11 clubes da primeira divisão italiana, a última passagem de sucesso de Toni pela Europa foi no Bayern de Munique, de 2007 a 2010, quando marcou 38 gols em 60 partidas. Após passagem recente pela Juventus, ele estava no Al Nasr, de Dubai.

  As outras contratações da Fiorentina foram: Aquilani, do Milan; Mounir El Hamdaoui, do Ajax; e Giulio Migliaccio, pro empréstimo, do Palermo. O clube também conseguiu a permanência do jovem Stevan Jovetic, na mira de Juventus e Manchester City. O peruano Juan Manuel Vargas, especulado no Real Madrid, foi emprestado ao Genoa.

SANTA CRUZ - Outro veterano que tem clube novo é Roque Santa Cruz. O jogador de 31 anos finalizou nesta sexta-feira a sua transferência, por empréstimo de um ano, para o Málaga, da Espanha. Ali, o jogador que pertence ao Manchester City, mas estava cedido ao Bétis, vai ter a companhia de Saviola no comando de ataque.

 

ESPN

Fiorentina surpreende e contrata atacante Luca Toni

   A Fiorentina protagonizou uma das surpresas do último dia da janela de transferências europeia ao repatriar o veterano atacante Luca Toni. O jogador conversava nos últimos dias com o Siena, mas o clube de Florença atravessou o negócio e apresentou uma proposta melhor pouco antes da meia noite na Itália.

Getty

Luca Toni está de volta à Fiorentina

Luca Toni está de volta à Fiorentina

    “Fiorentia anuncia oficialmente a compra de Luca Toni. O atacante, de 35 anos, volta a Florença depois de cinco anos, tendo marcado anteriormente 49 gols em 71 jogos”, publicou o clube, em comunicado.
Com passagens por 11 clubes da primeira divisão italiana, a última passagem de sucesso de Toni pela Europa foi no Bayern de Munique, de 2007 a 2010, quando marcou 38 gols em 60 partidas. Após passagem recente pela Juventus, ele estava no Al Nasr, de Dubai.

  As outras contratações da Fiorentina foram: Aquilani, do Milan; Mounir El Hamdaoui, do Ajax; e Giulio Migliaccio, pro empréstimo, do Palermo. O clube também conseguiu a permanência do jovem Stevan Jovetic, na mira de Juventus e Manchester City. O peruano Juan Manuel Vargas, especulado no Real Madrid, foi emprestado ao Genoa.

SANTA CRUZ - Outro veterano que tem clube novo é Roque Santa Cruz. O jogador de 31 anos finalizou nesta sexta-feira a sua transferência, por empréstimo de um ano, para o Málaga, da Espanha. Ali, o jogador que pertence ao Manchester City, mas estava cedido ao Bétis, vai ter a companhia de Saviola no comando de ataque.

 

ESPN

Com polêmica, Criciúma vence Bragantino e cola no líder

Tigre faz 3 a 2 para cima do Braga no Heriberto Hülse. Último gol gerou revolta paulista

Criciúma x Bragantino - Série B (Foto: Divulgação/Site Oficial do Criciúma)
Criciúma segue na cola do líder (Foto: Divulgação/Site Oficial do Criciúma)

   Com direito a polêmica, o Criciúma conseguiu uma importante vitória na noite desta sexta-feira no Heriberto Hülse. Em casa, o Tigre fez 3 a 2 para cima do Bragantino e foi a 45 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense está em segundo lugar com dois pontos a menos do que o líder Vitória. O Rubro-Negro, porém, tem uma partida a menos e entra em campo no sábado para enfrentar o América-RN, em Natal.

O Criciúma chegou a estar vencendo a partida por 2 a 0, mas permitiu que o Bragantino empatasse no segundo tempo. Pouco antes do fim, chegou ao terceiro, mas o lance acabou ocasionando uma enorme polêmica, pois o goleiro da equipe paulista tirou a bola com o pé e ela ultrapassou toda a linha. O árbitro, no entanto, demorou a confirmar o gol, gerando enorme revolta pelo lado do Braga.

  A partida começou dando a impressão de que o Tigre venceria sem sustos. Com mais volume de jogo, o Criciúma chegou ao primeiro gol com Kléber, aos 32 minutos do primeiro tempo em belo chute de fora da área. Na volta para a segunda etapa, Lucca, de falta, ampliou logo aos três. O time mandante, então, relaxou e permitiu a reação adversária. Com gols de Acleisson, de falta, e Léo Jaime, o Bragantino chegou ao empate.

Com o susto, o Criciúma partiu para cima nos minutos finais e conseguiu o terceiro com Zé Carlos batendo de primeira após pegar sobra numa cobrança de escanteio. Revoltados com a confirmação do gol por parte do árbitro Rodrigo Nunes de Sá, os atletas do time de Bragança Paulista cercaram o trio e a partida parou por um longo tempo. Quando a bola rolou novamente, não dava mais para conseguir nova reação.

Confira os resultados dos outros jogos desta sexta:

Boa Esporte 1 x 2 Guarani
Grêmio Barueri 1 x 0 Asa
Ceará 1 x 1 Guaratinguetá
Ipatinga 1 x 1 Atlético-PR

 

LANCENET

Com polêmica, Criciúma vence Bragantino e cola no líder

Tigre faz 3 a 2 para cima do Braga no Heriberto Hülse. Último gol gerou revolta paulista

Criciúma x Bragantino - Série B (Foto: Divulgação/Site Oficial do Criciúma)
Criciúma segue na cola do líder (Foto: Divulgação/Site Oficial do Criciúma)

   Com direito a polêmica, o Criciúma conseguiu uma importante vitória na noite desta sexta-feira no Heriberto Hülse. Em casa, o Tigre fez 3 a 2 para cima do Bragantino e foi a 45 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense está em segundo lugar com dois pontos a menos do que o líder Vitória. O Rubro-Negro, porém, tem uma partida a menos e entra em campo no sábado para enfrentar o América-RN, em Natal.

O Criciúma chegou a estar vencendo a partida por 2 a 0, mas permitiu que o Bragantino empatasse no segundo tempo. Pouco antes do fim, chegou ao terceiro, mas o lance acabou ocasionando uma enorme polêmica, pois o goleiro da equipe paulista tirou a bola com o pé e ela ultrapassou toda a linha. O árbitro, no entanto, demorou a confirmar o gol, gerando enorme revolta pelo lado do Braga.

  A partida começou dando a impressão de que o Tigre venceria sem sustos. Com mais volume de jogo, o Criciúma chegou ao primeiro gol com Kléber, aos 32 minutos do primeiro tempo em belo chute de fora da área. Na volta para a segunda etapa, Lucca, de falta, ampliou logo aos três. O time mandante, então, relaxou e permitiu a reação adversária. Com gols de Acleisson, de falta, e Léo Jaime, o Bragantino chegou ao empate.

Com o susto, o Criciúma partiu para cima nos minutos finais e conseguiu o terceiro com Zé Carlos batendo de primeira após pegar sobra numa cobrança de escanteio. Revoltados com a confirmação do gol por parte do árbitro Rodrigo Nunes de Sá, os atletas do time de Bragança Paulista cercaram o trio e a partida parou por um longo tempo. Quando a bola rolou novamente, não dava mais para conseguir nova reação.

Confira os resultados dos outros jogos desta sexta:

Boa Esporte 1 x 2 Guarani
Grêmio Barueri 1 x 0 Asa
Ceará 1 x 1 Guaratinguetá
Ipatinga 1 x 1 Atlético-PR

 

LANCENET

Falcão faz três, Atlético de Madri massacra Chelsea e fatura Supercopa

   O Chelsea bem que quis contratar Falcao Garcia, mas o atacante ficou mesmo no Atlético de Madri e decidiu a final da Supercopa da Europa, nesta sexta-feira. O colombiano deu show, fez três gols, e o time espanhol massacrou os ingleses, vencendo por 4 a 1, no estádio Louis II, em Mônaco, conquistando a taça pela segunda vez na história. O zagueiro brasileiro Miranda completou a goleada, e Cahill descontou.

  Com o título do Atlético, a Espanha ampliou o seu domínio na Supercopa. Esta foi a quarta conquista consecutiva do país na competição (o Barcelona venceu em 2009 e 2011 e o Atlético de Madri levou em 2010 e 2012). Os times espanhois foram campeões oito vezes nas últimas 16 edições. O triunfo dos madrilenhos ainda colocou o país ibérico como o maior vencedor isolado da Supercopa, com dez taças no total, superando a Itália, que tem nove. A Inglaterra vem logo atrás com sete troféus.

Depois de 15 edições disputadas em Mônaco, a partir do próximo ano a Supercopa terá sede itinerante. Em 2013, a final acontecerá em Praga, na República Tcheca. Nas temporadas seguintes, as partidas serão disputadas em Cardiff, no País de Gales, e em Tbilisi, na Geórgia.

Reuters

Falcao Garcia fez três gols na vitória do Atlético de Madri sobre o Chelsea

Falcao Garcia fez três gols na vitória do Atlético de Madri sobre o Chelsea

   No duelo desta sexta, o Atlético de Madri foi superior ao Chelsea desde o início e deu poucas chances aos adversário. Falcao Garcia decidiu o jogo ainda no primeiro tempo, marcando seus três gols antes do intervalo. O show do colombiano começou logo aos 6 minutos, aproveitando passe de Andrián López. Aos 19, ele fez um belo gol por cobertura. Aos 45 minutos, Falcao balançou as redes novamente, após passe de Arda Turan.

   Na segunda etapa, o brasileiro Miranda fez o quarto gol do time espanhol, aos 15 minutos, finalizando na área após cobrança de falta. Aos 30, Lampard cobrou escanteio e o zagueiro Cahill descontou para a equipe inglesa. Este foi o primeiro hat-trick na Supercopa desde 1977, quando Terry McDermott, do Liverpool, também fez três gols na goleada sobre o Hamburgo, por 6 a 0.

Falcao, que foi alvo de interesse do Chelsea nesta janela de transferências, mais uma vez mostrou ótimo desempenho em finais europeias. O atacante também balançou as redes nas duas últimas decisões da Europa League, jogando por Porto (2011) e Atlético (2012), terminando em ambas edições da competição como artilheiro tendo marcado 17 e 12 gols, respectivamente.

Pelo Chelsea, Oscar começou no banco, mas entrou no segundo tempo e jogou 45 minutos. Foi o terceiro jogo do meia com a camisa do Chelsea. Ramires é outro brasileiro que esteve em campo pelos blues. Filipe Luis também jogou pelo Atlético.

O Atlético de Madri volta a campo nesta segunda-feira, fora de casa, diante do Bétis, pelo Campeonato Espanhol. Já o Chelsea joga pelo Inglês no dia 15 de setembro, contra o Queens Park Rangers.

O jogo - Na primeira etapa, o Atlético de Madrid atropelou o Chelsea. Logo após acertar o travessão, Falcao Garcia recebeu bom passe e deu um toque sutil sobre Peter Cech para abrir o placar aos seis minutos de jogo.

Enquanto os ingleses não conseguiam chegar ao gol, os espanhóis investiam no contra-ataque. Com um Adrián López inspirado, os colchoneroslevavam muito perigo. Aos 18, Falcao faria o segundo dele e da equipe.

O camisa 9 cortou para o pé esquerdo e mostrou porque é artilheiro. Vendo o goleiro dos bluesadiantado, Falcao colocou a bola com o pé canhoto por cima de Cech e saiu comemorando.
Aos 45, o artilheiro ampliaria. Em nova saída de contra-ataque, Turan disparou e não foi marcado. Com liberdade, invadiu a área e colocou o colombiano na cara de Cech. Na saída do goleiro, o jogador tocou por baixo e fez o terceiro da tarde.

A primeira chance do Chelsea só veio de fato depois do intervalo. Fernando Torres dominou na meia-lua, ajeitou para o pé direito e bateu. Bola passou à direita de Courtois e assustou. O atacante, revelado no time de Madri, foi aplaudido até mesmo pelos torcedores espanhóis após a jogada.

Apesar de vir para cima, os ingleses viram uma goleada se formar. Miranda aproveitou sobra e tocou sutilmente por cima do goleiro, aos 15 minutos. O Chelsea conseguiria diminuir o prejuízo apenas aos 29. Cahill viu a bola cair em sua frente após escanteio e chutou com força para fazer o gol de honra dos atuais campeões europeus.

ESPN

Falcão faz três, Atlético de Madri massacra Chelsea e fatura Supercopa

   O Chelsea bem que quis contratar Falcao Garcia, mas o atacante ficou mesmo no Atlético de Madri e decidiu a final da Supercopa da Europa, nesta sexta-feira. O colombiano deu show, fez três gols, e o time espanhol massacrou os ingleses, vencendo por 4 a 1, no estádio Louis II, em Mônaco, conquistando a taça pela segunda vez na história. O zagueiro brasileiro Miranda completou a goleada, e Cahill descontou.

  Com o título do Atlético, a Espanha ampliou o seu domínio na Supercopa. Esta foi a quarta conquista consecutiva do país na competição (o Barcelona venceu em 2009 e 2011 e o Atlético de Madri levou em 2010 e 2012). Os times espanhois foram campeões oito vezes nas últimas 16 edições. O triunfo dos madrilenhos ainda colocou o país ibérico como o maior vencedor isolado da Supercopa, com dez taças no total, superando a Itália, que tem nove. A Inglaterra vem logo atrás com sete troféus.

Depois de 15 edições disputadas em Mônaco, a partir do próximo ano a Supercopa terá sede itinerante. Em 2013, a final acontecerá em Praga, na República Tcheca. Nas temporadas seguintes, as partidas serão disputadas em Cardiff, no País de Gales, e em Tbilisi, na Geórgia.

Reuters

Falcao Garcia fez três gols na vitória do Atlético de Madri sobre o Chelsea

Falcao Garcia fez três gols na vitória do Atlético de Madri sobre o Chelsea

   No duelo desta sexta, o Atlético de Madri foi superior ao Chelsea desde o início e deu poucas chances aos adversário. Falcao Garcia decidiu o jogo ainda no primeiro tempo, marcando seus três gols antes do intervalo. O show do colombiano começou logo aos 6 minutos, aproveitando passe de Andrián López. Aos 19, ele fez um belo gol por cobertura. Aos 45 minutos, Falcao balançou as redes novamente, após passe de Arda Turan.

   Na segunda etapa, o brasileiro Miranda fez o quarto gol do time espanhol, aos 15 minutos, finalizando na área após cobrança de falta. Aos 30, Lampard cobrou escanteio e o zagueiro Cahill descontou para a equipe inglesa. Este foi o primeiro hat-trick na Supercopa desde 1977, quando Terry McDermott, do Liverpool, também fez três gols na goleada sobre o Hamburgo, por 6 a 0.

Falcao, que foi alvo de interesse do Chelsea nesta janela de transferências, mais uma vez mostrou ótimo desempenho em finais europeias. O atacante também balançou as redes nas duas últimas decisões da Europa League, jogando por Porto (2011) e Atlético (2012), terminando em ambas edições da competição como artilheiro tendo marcado 17 e 12 gols, respectivamente.

Pelo Chelsea, Oscar começou no banco, mas entrou no segundo tempo e jogou 45 minutos. Foi o terceiro jogo do meia com a camisa do Chelsea. Ramires é outro brasileiro que esteve em campo pelos blues. Filipe Luis também jogou pelo Atlético.

O Atlético de Madri volta a campo nesta segunda-feira, fora de casa, diante do Bétis, pelo Campeonato Espanhol. Já o Chelsea joga pelo Inglês no dia 15 de setembro, contra o Queens Park Rangers.

O jogo - Na primeira etapa, o Atlético de Madrid atropelou o Chelsea. Logo após acertar o travessão, Falcao Garcia recebeu bom passe e deu um toque sutil sobre Peter Cech para abrir o placar aos seis minutos de jogo.

Enquanto os ingleses não conseguiam chegar ao gol, os espanhóis investiam no contra-ataque. Com um Adrián López inspirado, os colchoneroslevavam muito perigo. Aos 18, Falcao faria o segundo dele e da equipe.

O camisa 9 cortou para o pé esquerdo e mostrou porque é artilheiro. Vendo o goleiro dos bluesadiantado, Falcao colocou a bola com o pé canhoto por cima de Cech e saiu comemorando.
Aos 45, o artilheiro ampliaria. Em nova saída de contra-ataque, Turan disparou e não foi marcado. Com liberdade, invadiu a área e colocou o colombiano na cara de Cech. Na saída do goleiro, o jogador tocou por baixo e fez o terceiro da tarde.

A primeira chance do Chelsea só veio de fato depois do intervalo. Fernando Torres dominou na meia-lua, ajeitou para o pé direito e bateu. Bola passou à direita de Courtois e assustou. O atacante, revelado no time de Madri, foi aplaudido até mesmo pelos torcedores espanhóis após a jogada.

Apesar de vir para cima, os ingleses viram uma goleada se formar. Miranda aproveitou sobra e tocou sutilmente por cima do goleiro, aos 15 minutos. O Chelsea conseguiria diminuir o prejuízo apenas aos 29. Cahill viu a bola cair em sua frente após escanteio e chutou com força para fazer o gol de honra dos atuais campeões europeus.

ESPN

Em meio a novela, Ganso tem lesão constatada e não encara o Sport

O camisa 10 do Peixe sentiu dores na coxa no confronto contra o Bahia, na última quinta-feira, e teve lesão detectada nesta sexta-feira

Ganso - Santos x Bahia (Foto: Miguel Schincariol)
Ganso sentiu lesão no duelo contra o Bahia (Foto: Miguel Schincariol)

O meia Paulo Henrique Ganso está fora do confronto diante do Sport, neste domingo. O camisa 10 sentiu lesão no tendão femoral da coxa esquerda após arremate a gol no confronto contra o Bahia, na última quinta-feira, e é desfalque certo para o duelo na Ilha do Retiro.

Nesta sexta-feira, o jogador não apareceu no gramado do CT Rei Pelé e já deu início à sessões de fisioterapia sob o comando do Departamento Médico alvinegro. Na última quinta, o jogador já havia sido desfalque nas atividades alvinegras.

Novos exames serão realizados para determinar o tempo de recuperação do Maestro da Vila. Ainda não há prazo para o retorno do jogador. Durante entrevista coletiva nesta sexta, o técnico Muricy Ramalho mostrou insatisfação ao ser questionado sobre uma possível alegação alvinegra para não escalar o jogador, que vive novela em torno de possível ida para o São Paulo.

- Não tem nada de alega. Aqui tem gente séria. Não se brinca com isso. Hoje em dia, tem exame de imagem. E mostrou que tem lesão. Não dá para fugir. Ele está machucado e parece que vai ficar um bom tempo fora - afirmou.

Contra a equipe pernambucana, Ganso realizaria o sexto jogo pela equipe santista neste Brasileirão. Com isso, atuaria no jogo limite de partidas para se transferir para outro clube da Série A.

Nos últimos dias, fora dos gramados, Ganso vive letígio em torno da sua permanência na Vila Belmiro. No final da tarde desta quinta-feira, o São Paulo aumentou oferta inicial, feita há duas semanas, mas voltou a ouvir "não" da diretoria santista. O Peixe mostra insatisfação em torno da postura tricolor e promete acionar à FIFA, alegando aliciamento da equipe rival.

O Peixe, por sua vez, após reclamar publicamente sobre declaração do jogador, que disse que "seria um prazer atuar no São Paulo", resolveu fazer as pazes e já trabalha nos bastidores para fazer nova proposta salarial para o jogador. Insatisfeito com o Tricolor, Santos estuda até entrar

 

LANCENET

Em meio a novela, Ganso tem lesão constatada e não encara o Sport

O camisa 10 do Peixe sentiu dores na coxa no confronto contra o Bahia, na última quinta-feira, e teve lesão detectada nesta sexta-feira

Ganso - Santos x Bahia (Foto: Miguel Schincariol)
Ganso sentiu lesão no duelo contra o Bahia (Foto: Miguel Schincariol)

O meia Paulo Henrique Ganso está fora do confronto diante do Sport, neste domingo. O camisa 10 sentiu lesão no tendão femoral da coxa esquerda após arremate a gol no confronto contra o Bahia, na última quinta-feira, e é desfalque certo para o duelo na Ilha do Retiro.

Nesta sexta-feira, o jogador não apareceu no gramado do CT Rei Pelé e já deu início à sessões de fisioterapia sob o comando do Departamento Médico alvinegro. Na última quinta, o jogador já havia sido desfalque nas atividades alvinegras.

Novos exames serão realizados para determinar o tempo de recuperação do Maestro da Vila. Ainda não há prazo para o retorno do jogador. Durante entrevista coletiva nesta sexta, o técnico Muricy Ramalho mostrou insatisfação ao ser questionado sobre uma possível alegação alvinegra para não escalar o jogador, que vive novela em torno de possível ida para o São Paulo.

- Não tem nada de alega. Aqui tem gente séria. Não se brinca com isso. Hoje em dia, tem exame de imagem. E mostrou que tem lesão. Não dá para fugir. Ele está machucado e parece que vai ficar um bom tempo fora - afirmou.

Contra a equipe pernambucana, Ganso realizaria o sexto jogo pela equipe santista neste Brasileirão. Com isso, atuaria no jogo limite de partidas para se transferir para outro clube da Série A.

Nos últimos dias, fora dos gramados, Ganso vive letígio em torno da sua permanência na Vila Belmiro. No final da tarde desta quinta-feira, o São Paulo aumentou oferta inicial, feita há duas semanas, mas voltou a ouvir "não" da diretoria santista. O Peixe mostra insatisfação em torno da postura tricolor e promete acionar à FIFA, alegando aliciamento da equipe rival.

O Peixe, por sua vez, após reclamar publicamente sobre declaração do jogador, que disse que "seria um prazer atuar no São Paulo", resolveu fazer as pazes e já trabalha nos bastidores para fazer nova proposta salarial para o jogador. Insatisfeito com o Tricolor, Santos estuda até entrar

 

LANCENET

Inter confirma venda de Maicon para o Manchester City

Clube italiano anuncia venda do lateral ao clube inglês

site Inter de Milão saída Maicon (Foto: Reprodução)

Site do Inter anuncia saída de Maicon e deseja
boa sorte ao brasileiro (Reprodução)

Acabou a novela. Depois de muitas especulações, Maicon é jogador do Manchester City. O Internazionale de Milão confirmou a venda do lateral-direito para o clube britânico nesta sexta-feira, último dia da janela de transferências do mercado europeu. Os valores da negociação não foram revelados, mas, de acordo com o jornal “La Gazzetta Dello Sport”, os Citizens teriam pago cerca de € 8 milhões (R$ 20 milhões) pelo atleta.

Maicon, de 31 anos, é mais um brasileiro que deixa o Inter nesta temporada. Primeiro foi o zagueiro Lúcio, que foi para o Juventus. Na última quarta-feira, Julio César fechou com o Queens Park Rangers. O detalhe é que o trio, que disputou a última Copa do Mundo pela seleção canarinho, fez parte do elenco nerazzurro campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes em 2010.

Natural de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, Maicon Douglas Sisenando foi revelado pelo Cruzeiro em 2001. Três anos depois, após ter ajudado o Cruzeiro a conquistar a tríplice coroa em 2003, o lateral foi negociado com o Monaco.


maicon manchester city apresentação (Foto: Divulgação / Site Manchester City)

Maicon é apresentado no Manchester City (Foto: Divulgação / Site Manchester City)

Após duas temporadas na França, Maicon foi negociado com o Inter de Milao onde disputou 249 jogos e anotou 20 gols. Em Milão, o lateral foi eleito o melhor defensor da Europa na temporada 2009/2010 e conquistou, além da Champions e do Mundial de Clubes de 2010, cinco campeonatos italianos.

No Manchester City, Maicon será dirigido pelo técnico italiano Roberto Mancini, treinador responsável pela sua contratação no Inter de Milão em 2006.

 

Globoesporte

Inter confirma venda de Maicon para o Manchester City

Clube italiano anuncia venda do lateral ao clube inglês

site Inter de Milão saída Maicon (Foto: Reprodução)

Site do Inter anuncia saída de Maicon e deseja
boa sorte ao brasileiro (Reprodução)

Acabou a novela. Depois de muitas especulações, Maicon é jogador do Manchester City. O Internazionale de Milão confirmou a venda do lateral-direito para o clube britânico nesta sexta-feira, último dia da janela de transferências do mercado europeu. Os valores da negociação não foram revelados, mas, de acordo com o jornal “La Gazzetta Dello Sport”, os Citizens teriam pago cerca de € 8 milhões (R$ 20 milhões) pelo atleta.

Maicon, de 31 anos, é mais um brasileiro que deixa o Inter nesta temporada. Primeiro foi o zagueiro Lúcio, que foi para o Juventus. Na última quarta-feira, Julio César fechou com o Queens Park Rangers. O detalhe é que o trio, que disputou a última Copa do Mundo pela seleção canarinho, fez parte do elenco nerazzurro campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes em 2010.

Natural de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, Maicon Douglas Sisenando foi revelado pelo Cruzeiro em 2001. Três anos depois, após ter ajudado o Cruzeiro a conquistar a tríplice coroa em 2003, o lateral foi negociado com o Monaco.


maicon manchester city apresentação (Foto: Divulgação / Site Manchester City)

Maicon é apresentado no Manchester City (Foto: Divulgação / Site Manchester City)

Após duas temporadas na França, Maicon foi negociado com o Inter de Milao onde disputou 249 jogos e anotou 20 gols. Em Milão, o lateral foi eleito o melhor defensor da Europa na temporada 2009/2010 e conquistou, além da Champions e do Mundial de Clubes de 2010, cinco campeonatos italianos.

No Manchester City, Maicon será dirigido pelo técnico italiano Roberto Mancini, treinador responsável pela sua contratação no Inter de Milão em 2006.

 

Globoesporte

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

São Paulo goleia Botafogo e cola de vez no G4

Luis Fabiano, Osvaldo, Lucas e Cícero marcam os gols da vitória tricolor, pelo Brasileirão. No Botafogo, Seedorf sai machucado

São Paulo x Botafogo - Campeonato Brasileiro - Gol do Lucas (Foto: Tom Dib)
Lucas fez o terceiro dos quatro gols tricolores na partida (Foto: Tom Dib)

  Com grandes atuações de Lucas e Luis Fabiano, o São Paulo goleou o Botafogo nesta quinta-feira, no Morumbi, pelo placar de 4 a 0, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor paulista se aproveitou de um Alvinegro combalido na defesa e conquistou um grande resultado, que deixa o time de Ney Franco na quinta posição da tabela, com 34 pontos, apenas um atrás do Vasco, o último do G4.

O Botafogo, por sua vez, segue com 28 pontos, e cada vez mais longe do G4. Para piorar, Clarence Seedorf ainda saiu lesionado no segundo tempo. Na próxima rodada, a equipe treinada por Oswaldo de Oliveira enfrenta o Coritiba, no Engenhão, às 18h30 de domingo. O São Paulo encara o Bahia no mesmo dia, mas às 16h, em Pituaçu (BA).

    O São Paulo começou a partida melhor que o Alvinegro. Com um bom toque de bola no setor ofensivo, já mostrou a que veio logo nos primeiros minutos. Aos cinco, Jadson deu lindo passe para Luis Fabiano, que deu um drible desconcertante em Brinner, ainda passou pelo goleiro Jefferson e só mandou para a rede. O camisa 9 marcava em seu 200º jogo pelo Tricolor. São Paulo 1 a 0.

O Botafogo não conseguia se encontrar e estava completamente acuado. Em noite inspirada, Lucas e Luis Fabiano trocavam belos passes e envolviam a defesa adversária. Em uma dessas jogadas, Luis Fabiano saiu cara a cara com Brinner, mas dessa vez o zagueiro pressionou bem o camisa 9, que chutou para fora.

E só dava São Paulo. Lucas deixou quatro alvinegros para trás antes de chutar para linda defesa de Jefferson, o melhor jogador do Botafogo na primeira etapa. Pouco criativo, o Alvinegro reclamou de pênalti aos 25 minutos, quando Cidinho foi derrubado na área por Rhodolfo. O árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima nada marcou.

A equipe carioca dependia muito da velocidade de Cidinho para avançar. Nem os bons passes de Seedorf conseguiam furar o bloqueio da defesa são-paulina. Com mais consistência do meio para frente, o time da casa ainda criou duas chances antes do fim do primeiro tempo, com Denilson e Lucas. Na última, Jefferson voltou a aparecer bem.

TIME DA CASA GARANTE VITÓRIA

   O Botafogo até que voltou melhor na segunda etapa. Logo no começo, Seedorf cruzou e Elkeson cabeceou, mas Rogério Ceni fez boa defesa. Parecia que o Alvinegro teria condições de empatar, apresentava um jogo mais consistente. Mas o São Paulo voltaria a assustar.

Com a entrada de Osvaldo no lugar de Paulo Assunção, o São Paulo ganhou uma cara ainda mais ofensiva, e que não tardou a dar resultado. Aos 13, Jadson cruzou para Luis Fabiano, que chutou para defesa de Jefferson. No rebote, Osvaldo teve tranquilidade para chutar e marcar o segundo gol: 2 a 0 para o Tricolor.

   Se as coisas já estavam ruins para o Botafogo, se tornariam ainda piores instantes depois. Luis Fabiano tocou para Lucas, que fez linda jogada individual pelo meio e arrematou, de perna direita, sem chances para Jefferson. Um belo gol do São Paulo, que àquela altura, garantia a vitória: 3 a 0, aos 15 minutos.

Seedorf, que não conseguiu ajudar o Botafogo a evoluir no ataque, acabou não conseguindo ficar em campo até o fim. Ele sentiu dores na coxa e pediu para ser substituído. Jeferson entrou em seu lugar. Curiosamente, foi sem o holandês que o Bota mais teve chances de chegar ao gol de honra.

Como o São Paulo já estava mais tranquilo no jogo, acabou deixando espaços ao Alvinegro. Elkeson se desdobrava no ataque, mas era quem tinha as melhores oportunidades. Em uma delas, aos 36, cobrou falta bem defendida por Rogério Ceni, que espalmou por cima. No entanto, nem o gol de honra botafoguense acabou saindo.

Pelo contrário, foi o São Paulo quem chegou ao quarto gol. Jadson deu belo passe para Osvaldo, que passou facilmente por Jefferson e cruzou na medida para Cícero. O camisa 16 são-paulino só teve o trabalho de tocar para a rede e sacramentar o 4 a 0 final.

Com o resultado, o São Paulo acabou com o jejum de vitórias sobre o Botafogo em Campeonatos Brasileiros, que perdurava desde 2009.

 

LANCENET

São Paulo goleia Botafogo e cola de vez no G4

Luis Fabiano, Osvaldo, Lucas e Cícero marcam os gols da vitória tricolor, pelo Brasileirão. No Botafogo, Seedorf sai machucado

São Paulo x Botafogo - Campeonato Brasileiro - Gol do Lucas (Foto: Tom Dib)
Lucas fez o terceiro dos quatro gols tricolores na partida (Foto: Tom Dib)

  Com grandes atuações de Lucas e Luis Fabiano, o São Paulo goleou o Botafogo nesta quinta-feira, no Morumbi, pelo placar de 4 a 0, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor paulista se aproveitou de um Alvinegro combalido na defesa e conquistou um grande resultado, que deixa o time de Ney Franco na quinta posição da tabela, com 34 pontos, apenas um atrás do Vasco, o último do G4.

O Botafogo, por sua vez, segue com 28 pontos, e cada vez mais longe do G4. Para piorar, Clarence Seedorf ainda saiu lesionado no segundo tempo. Na próxima rodada, a equipe treinada por Oswaldo de Oliveira enfrenta o Coritiba, no Engenhão, às 18h30 de domingo. O São Paulo encara o Bahia no mesmo dia, mas às 16h, em Pituaçu (BA).

    O São Paulo começou a partida melhor que o Alvinegro. Com um bom toque de bola no setor ofensivo, já mostrou a que veio logo nos primeiros minutos. Aos cinco, Jadson deu lindo passe para Luis Fabiano, que deu um drible desconcertante em Brinner, ainda passou pelo goleiro Jefferson e só mandou para a rede. O camisa 9 marcava em seu 200º jogo pelo Tricolor. São Paulo 1 a 0.

O Botafogo não conseguia se encontrar e estava completamente acuado. Em noite inspirada, Lucas e Luis Fabiano trocavam belos passes e envolviam a defesa adversária. Em uma dessas jogadas, Luis Fabiano saiu cara a cara com Brinner, mas dessa vez o zagueiro pressionou bem o camisa 9, que chutou para fora.

E só dava São Paulo. Lucas deixou quatro alvinegros para trás antes de chutar para linda defesa de Jefferson, o melhor jogador do Botafogo na primeira etapa. Pouco criativo, o Alvinegro reclamou de pênalti aos 25 minutos, quando Cidinho foi derrubado na área por Rhodolfo. O árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima nada marcou.

A equipe carioca dependia muito da velocidade de Cidinho para avançar. Nem os bons passes de Seedorf conseguiam furar o bloqueio da defesa são-paulina. Com mais consistência do meio para frente, o time da casa ainda criou duas chances antes do fim do primeiro tempo, com Denilson e Lucas. Na última, Jefferson voltou a aparecer bem.

TIME DA CASA GARANTE VITÓRIA

   O Botafogo até que voltou melhor na segunda etapa. Logo no começo, Seedorf cruzou e Elkeson cabeceou, mas Rogério Ceni fez boa defesa. Parecia que o Alvinegro teria condições de empatar, apresentava um jogo mais consistente. Mas o São Paulo voltaria a assustar.

Com a entrada de Osvaldo no lugar de Paulo Assunção, o São Paulo ganhou uma cara ainda mais ofensiva, e que não tardou a dar resultado. Aos 13, Jadson cruzou para Luis Fabiano, que chutou para defesa de Jefferson. No rebote, Osvaldo teve tranquilidade para chutar e marcar o segundo gol: 2 a 0 para o Tricolor.

   Se as coisas já estavam ruins para o Botafogo, se tornariam ainda piores instantes depois. Luis Fabiano tocou para Lucas, que fez linda jogada individual pelo meio e arrematou, de perna direita, sem chances para Jefferson. Um belo gol do São Paulo, que àquela altura, garantia a vitória: 3 a 0, aos 15 minutos.

Seedorf, que não conseguiu ajudar o Botafogo a evoluir no ataque, acabou não conseguindo ficar em campo até o fim. Ele sentiu dores na coxa e pediu para ser substituído. Jeferson entrou em seu lugar. Curiosamente, foi sem o holandês que o Bota mais teve chances de chegar ao gol de honra.

Como o São Paulo já estava mais tranquilo no jogo, acabou deixando espaços ao Alvinegro. Elkeson se desdobrava no ataque, mas era quem tinha as melhores oportunidades. Em uma delas, aos 36, cobrou falta bem defendida por Rogério Ceni, que espalmou por cima. No entanto, nem o gol de honra botafoguense acabou saindo.

Pelo contrário, foi o São Paulo quem chegou ao quarto gol. Jadson deu belo passe para Osvaldo, que passou facilmente por Jefferson e cruzou na medida para Cícero. O camisa 16 são-paulino só teve o trabalho de tocar para a rede e sacramentar o 4 a 0 final.

Com o resultado, o São Paulo acabou com o jejum de vitórias sobre o Botafogo em Campeonatos Brasileiros, que perdurava desde 2009.

 

LANCENET

Fla vacila e só empata com o Sport no Rio

Leão não marcava um gol há nove jogos. Time carioca segue em décimo no Brasileirão

Flamengo x Sport - Campeonato Brasileiro - Negueba (Foto: Cleber Mendes)
Flamengo e Sport empataram em Volta Redonda (Foto: Cleber Mendes)

Sem apresentar um bom futebol, Flamengo e Sport abriram o segundo turno do Campeonato Brasileiro na noite desta quinta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com dois gols rápidos, o duelo terminou em 1 a 1, mesmo placar do jogo de ida, na Ilha do Retiro, no mês de maio.

Com o empate, o Flamengo - com um jogo a menos - chegou aos 27 pontos, continuando na décima colocação. Por sua vez, o Sport está com 16 pontos, no 18º lugar.

O Flamengo volta a campo no próximo domingo, quando visita o Internacional, às 16h, no Beira-Rio. No mesmo horário, o Sport joga em casa, na Ilha do Retiro, contra o Santos.

O JOGO

Os minutos iniciais alegraram os cerca de seis mil torcedores do Flamengo na noite fria em Volta Redonda. O time mandante ficou ofensivo e, na primeira chance criada, aos 13 minutos, balançou as redes. Thómas invadiu a área do Sport e tocou para Ibson, que chutou forte e inaugurou o marcador. Foi o primeiro gol dele desde que voltou ao Flamengo.

Ibson marcou seu primeiro gol desde que voltou ao Fla (Foto: Cleber Mendes)

Entretanto, aos 19 minutos, o Sport chegou ao empate, não deixando o Flamengo comemorar o gol que fez seis minutos antes. Pela esquerda, Hugo invadiu a grande área e chutou cruzado. A bola bateu na trave esquerda do goleiro Felipe e sobrou nos pés de Felipe Azevedo, que não desperdiçou e encerrou o jejum de mais de 700 minutos que o Sport não marcava um gol neste Brasileiro.

Após o empate, o jogo diminuiu de ritmo e as chances, até então criadas com frequência, foram poucas no restante do primeiro tempo. Lances de destaque ficaram por conta de Gilsinho para o Sport, aos 26 minutos, que não aproveitou cruzamento de Cicinho, e Thomás para o Flamengo, aos 31 minutos, que chutou com perigo após ótimo passe de Ibson.

No segundo tempo, o apresentado em campo nos instantes finais antes do intervalo se repetiu. A esperança de gols se transferiram para as jogadas individuais. Como o que aconteceu aos 14 minutos, quando Luiz Antonio mandou um chute forte que passou com perigo pelo gol.

Nos acréscimos, Willian Rocha chegou a ser expulso após forte entrada no Léo Moura, mas o placar não se mexeu: 1 a 1.

 

LANCENET

Fla vacila e só empata com o Sport no Rio

Leão não marcava um gol há nove jogos. Time carioca segue em décimo no Brasileirão

Flamengo x Sport - Campeonato Brasileiro - Negueba (Foto: Cleber Mendes)
Flamengo e Sport empataram em Volta Redonda (Foto: Cleber Mendes)

Sem apresentar um bom futebol, Flamengo e Sport abriram o segundo turno do Campeonato Brasileiro na noite desta quinta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com dois gols rápidos, o duelo terminou em 1 a 1, mesmo placar do jogo de ida, na Ilha do Retiro, no mês de maio.

Com o empate, o Flamengo - com um jogo a menos - chegou aos 27 pontos, continuando na décima colocação. Por sua vez, o Sport está com 16 pontos, no 18º lugar.

O Flamengo volta a campo no próximo domingo, quando visita o Internacional, às 16h, no Beira-Rio. No mesmo horário, o Sport joga em casa, na Ilha do Retiro, contra o Santos.

O JOGO

Os minutos iniciais alegraram os cerca de seis mil torcedores do Flamengo na noite fria em Volta Redonda. O time mandante ficou ofensivo e, na primeira chance criada, aos 13 minutos, balançou as redes. Thómas invadiu a área do Sport e tocou para Ibson, que chutou forte e inaugurou o marcador. Foi o primeiro gol dele desde que voltou ao Flamengo.

Ibson marcou seu primeiro gol desde que voltou ao Fla (Foto: Cleber Mendes)

Entretanto, aos 19 minutos, o Sport chegou ao empate, não deixando o Flamengo comemorar o gol que fez seis minutos antes. Pela esquerda, Hugo invadiu a grande área e chutou cruzado. A bola bateu na trave esquerda do goleiro Felipe e sobrou nos pés de Felipe Azevedo, que não desperdiçou e encerrou o jejum de mais de 700 minutos que o Sport não marcava um gol neste Brasileiro.

Após o empate, o jogo diminuiu de ritmo e as chances, até então criadas com frequência, foram poucas no restante do primeiro tempo. Lances de destaque ficaram por conta de Gilsinho para o Sport, aos 26 minutos, que não aproveitou cruzamento de Cicinho, e Thomás para o Flamengo, aos 31 minutos, que chutou com perigo após ótimo passe de Ibson.

No segundo tempo, o apresentado em campo nos instantes finais antes do intervalo se repetiu. A esperança de gols se transferiram para as jogadas individuais. Como o que aconteceu aos 14 minutos, quando Luiz Antonio mandou um chute forte que passou com perigo pelo gol.

Nos acréscimos, Willian Rocha chegou a ser expulso após forte entrada no Léo Moura, mas o placar não se mexeu: 1 a 1.

 

LANCENET

Suárez homenageia Lucas, volante brasileiro sofreu uma nova lesão

Gerrard também estava com camisa de apoio ao brasileiro

Liverpool x Hearts - Luis Suarez (Foto: Phil Noble/Reuters)
Suárez exibe a camisa de apoio a Lucas (Foto: Phil Noble/Reuters)

   O volante Lucas Leiva tinha acabado de voltar de uma grave lesão, que o deixou oito meses fora dos gramados, e já vai ter que ficar outros dois ou três afastados do futebol outra vez, por causa de nova lesão, desta vez, na coxa direita. Mas seu ânimo foi renovado nesta quinta-feira. Suárez, seu companheiro de Liverpool, fez uma homenagem ao brasileiro, ao mostrar uma camisa com o recado "Seja forte Lucas", em inglês, após marcar o gol de empate dos Reds, que garantiu o empate e a vaga do clube à próxima fase da Liga Europa.

- Fiquei surpreso e muito feliz quando vi a camisa do Luis com a mensagem. Realmente não esperava. Soube que o Gerrard também estava com uma por baixo do uniforme. Logo em seguida os torcedores começaram a me mandar inúmeras mensagens de apoio pelo Twitter e isso me deixou muito emocionado. Passei um período muito complicado me recuperando de uma lesão no joelho e agora que voltei aconteceu de eu ter essa grave lesão na coxa. Isso me deixou muito triste, mas essa demonstração de hoje me devolveu o ânimo que vou precisar para passar para superar mais essa situação - disse o volante, que não escondeu a emoção:

- Não tenho palavras para agradecer o carinho que os torcedores do Liverpool sempre demonstram por mim. Meus companheiros também são excepcionais.

Por causa da homenagem, a "hashtag" #bestronglucas (Seja forte Lucas), ficou entre os assuntos mais comentados na rede social.

 

LANCENET

Suárez homenageia Lucas, volante brasileiro sofreu uma nova lesão

Gerrard também estava com camisa de apoio ao brasileiro

Liverpool x Hearts - Luis Suarez (Foto: Phil Noble/Reuters)
Suárez exibe a camisa de apoio a Lucas (Foto: Phil Noble/Reuters)

   O volante Lucas Leiva tinha acabado de voltar de uma grave lesão, que o deixou oito meses fora dos gramados, e já vai ter que ficar outros dois ou três afastados do futebol outra vez, por causa de nova lesão, desta vez, na coxa direita. Mas seu ânimo foi renovado nesta quinta-feira. Suárez, seu companheiro de Liverpool, fez uma homenagem ao brasileiro, ao mostrar uma camisa com o recado "Seja forte Lucas", em inglês, após marcar o gol de empate dos Reds, que garantiu o empate e a vaga do clube à próxima fase da Liga Europa.

- Fiquei surpreso e muito feliz quando vi a camisa do Luis com a mensagem. Realmente não esperava. Soube que o Gerrard também estava com uma por baixo do uniforme. Logo em seguida os torcedores começaram a me mandar inúmeras mensagens de apoio pelo Twitter e isso me deixou muito emocionado. Passei um período muito complicado me recuperando de uma lesão no joelho e agora que voltei aconteceu de eu ter essa grave lesão na coxa. Isso me deixou muito triste, mas essa demonstração de hoje me devolveu o ânimo que vou precisar para passar para superar mais essa situação - disse o volante, que não escondeu a emoção:

- Não tenho palavras para agradecer o carinho que os torcedores do Liverpool sempre demonstram por mim. Meus companheiros também são excepcionais.

Por causa da homenagem, a "hashtag" #bestronglucas (Seja forte Lucas), ficou entre os assuntos mais comentados na rede social.

 

LANCENET

Após seis anos, Emerson Leão volta a comandar o São Caetano

Ex-treinador do São Paulo retorna ao Azulão após seis anos, e terá pela frente a missão de levar o clube de volta à elite do futebol nacional

Emerson Leão - São Caetano (Foto: Divulgação)
Leão estreia já neste domingo, às 16h, diante do Avaí, no Anacelto Campanella (Foto: Divulgação)

O São Caetano confirmou oficialmente na manhã desta quinta-feira a chegada de Emerson Leão para assumir o cargo de treinador. O ex-goleiro, que teve como último clube o São Paulo, do qual foi demitido no decorrer deste Campeonato Brasileiro, substitui Sérgio Guedes e tem a missão de levar o Azulão de volta à elite do campeonato nacional.

O novo técnico chegou ao clube pela manhã, acompanhado de seu sobrinho e auxiliar, Fernando Leão, e conversou com o grupo. Por meio da assessoria de imprensa do clube, demonstrou satisfação por retornar após seis anos desde sua última passagem:

- Tive uma passagem rápida e muito boa pelo São Caetano. Deixei as portas abertas e disse à diretoria que um dia voltaria. Agora é trabalhar para conquistar nossos objetivos – afirmou.

Leão estreia já neste domingo, às 16h, diante do Avaí, no Anacelto Campanella. Com 34 pontos, o São Caetano ocupa atualmente a quinta posição na Série B do Brasileirão, apenas dois pontos atrás da zona de classificação e ativo na briga pelo acesso.

 

LANCENET

Após seis anos, Emerson Leão volta a comandar o São Caetano

Ex-treinador do São Paulo retorna ao Azulão após seis anos, e terá pela frente a missão de levar o clube de volta à elite do futebol nacional

Emerson Leão - São Caetano (Foto: Divulgação)
Leão estreia já neste domingo, às 16h, diante do Avaí, no Anacelto Campanella (Foto: Divulgação)

O São Caetano confirmou oficialmente na manhã desta quinta-feira a chegada de Emerson Leão para assumir o cargo de treinador. O ex-goleiro, que teve como último clube o São Paulo, do qual foi demitido no decorrer deste Campeonato Brasileiro, substitui Sérgio Guedes e tem a missão de levar o Azulão de volta à elite do campeonato nacional.

O novo técnico chegou ao clube pela manhã, acompanhado de seu sobrinho e auxiliar, Fernando Leão, e conversou com o grupo. Por meio da assessoria de imprensa do clube, demonstrou satisfação por retornar após seis anos desde sua última passagem:

- Tive uma passagem rápida e muito boa pelo São Caetano. Deixei as portas abertas e disse à diretoria que um dia voltaria. Agora é trabalhar para conquistar nossos objetivos – afirmou.

Leão estreia já neste domingo, às 16h, diante do Avaí, no Anacelto Campanella. Com 34 pontos, o São Caetano ocupa atualmente a quinta posição na Série B do Brasileirão, apenas dois pontos atrás da zona de classificação e ativo na briga pelo acesso.

 

LANCENET

Sorteio define grupos da Champions League, chave D é o destaque

Telão mostra os grupos da Uefa Champions League 2012/12

Telão mostra os grupos da Uefa Champions League 2012/12

O sorteio dos grupos da Champions League colocou o Real Madrid em uma chave com outros três campeões nacionais do torneio. O Grupo D, considerado o mais forte dentre os oito do torneio, tem ainda o Manchester City, campeão inglês, o Ajax, campeão holandês e o Borussia Dortmund, dono do título da Bundesliga.

Além de reunir quatro campeões nacionais, o grupo têm, ainda, uma coleção de 14 títulos da Champions League – 9 dos espanhóis, 4 dos holandeses e um dos alemães.
Outra chave com três campeões europeus é a G, encabeçada pelo Barcelona, que tem ainda os portugueses do Benfica e o Celtic. O Spartak Moscou, atual vice-campeão russo, é o intruso no grupo.

Getty

Sorteio colocou Real, de Ronaldo, em grupo de campeões com City, Borussia e Ajax

Sorteio colocou Real, de Ronaldo, em grupo de campeões 

    Atual campeão da Champions, o Chelsea caiu em um grupo que tem três campeões nacionais. A equipe inglesa está n Grupo E ao lado da poderosa Juventus, campeã italiana, além do Shakhtar, vencedor da temporada na Ucrânia, e do novato Nordsjelland, melhor time da Dinamarca em 2011/12.
O Bayern de Munique, vice-campeão da última temporada, caiu em um grupo considerado mais fácil. Na chave F, a equipe terá a companhia de Valencia, Lille e Bate Borisov, time bielorrusso que é o único campeão nacional dentre os três do grupo.

    Já o Manchester United, protagonista da maior decepção da Champions League 2011/12 ao cair na primeira fase, terá um grupo considerado fácil pela frente. O time comandado por Alex Ferguson terá pela frente na chave H o português Braga, além dos campeões nacionais Galatasaray, da Turquia, e Cluj, da Romênia.
Outro gigante que deu sorte foi o Milan, atual vice-campeão italiano. Dono de 7 taças da Champions League, o time enfrentará três rivais que não estão entre os clubes considerados favoritos: o russo Zenit, o belga Anderlecht e o Málaga, que faz sua estreia na competição.
Curiosamente, um dos grupos mais equilibrados da primeira fase é o único que não tem campeões da Champions. Na chave B, estão Arsenal, Schalke 04, Olympiacos e Montpellier – os dois últimos são atuais campeões em suas ligas nacionais.
GRUPO A

Porto (Portugal) - Campeão português
Dynamo de Kiev (Ucrânia) - Vice-campeão ucraniano (passou pelos playoffs)
Paris Saint-Germain (França) - Vice-campeão francês
Dinamo Zagreb (Croácia) - Campeão croata (passou pelos playoffs)
GRUPO B
Arsenal (Inglaterra) - Terceiro colocado inglês
Schalke 04 (Alemanha) - Terceiro colocado alemão
Olympiacos (Grécia) - Campeão grego
Montpellier (França) - Campeão francês
GRUPO C
Milan (Itália) - Vice-campeão italiano
Zenit St. Petersburg (Rússia) - Campeão russo
Anderlecht (Bélgica) - Campeão belga (passou pelos playoffs)
Málaga (Espanha) - Quarto colocado espanhol (passou pelos playoffs)
GRUPO D
Real Madrid (Espanha) - Campeão espanhol
Manchester City (Inglaterra) - Campeão inglês
Ajax (Holanda) - Campeão holandês
Borussia Dortmund (Alemanha) - Campeão alemão
GRUPO E
Chelsea (Inglaterra) - Atual campeão
Shakhtar Donetsk (Ucrânia) - Campeão ucraniano
Juventus (Itália) - Campeã italiana
Nordsjelland (Dinamarca) - Campeão dinamarquês
GRUPO F
Bayern de Munique (Alemanha) - Vice-campeão alemão
Valencia (Espanha) - Terceiro colocado espanhol
Lille (França) - Terceiro colocado francês (passou pelos playoffs)
Bate Borisov (Bielorrússia) - Campeão bielorrusso (passou pelos playoffs)
GRUPO G
Barcelona (Espanha) - Vice-campeão espanhol
Benfica (Portugal) - Vice-campeão português
Spartak Moscou (Rússia) - Vice-campeão russo (passou pelos playoffs)
Celtic (Escócia) - Campeão escocês (passou pelos playoffs)
GRUPO H
Manchester United (Inglaterra) - Vice-campeão inglês
Braga (Portugal) - Terceiro colocado português (passou pelos playoffs)
Galatasaray (Turquia) - Campeão turco
Cluj (Romênia) – Campeão romeno (passou pelos playoffs)

 

ESPN

Sorteio define grupos da Champions League, chave D é o destaque

Telão mostra os grupos da Uefa Champions League 2012/12

Telão mostra os grupos da Uefa Champions League 2012/12

O sorteio dos grupos da Champions League colocou o Real Madrid em uma chave com outros três campeões nacionais do torneio. O Grupo D, considerado o mais forte dentre os oito do torneio, tem ainda o Manchester City, campeão inglês, o Ajax, campeão holandês e o Borussia Dortmund, dono do título da Bundesliga.

Além de reunir quatro campeões nacionais, o grupo têm, ainda, uma coleção de 14 títulos da Champions League – 9 dos espanhóis, 4 dos holandeses e um dos alemães.
Outra chave com três campeões europeus é a G, encabeçada pelo Barcelona, que tem ainda os portugueses do Benfica e o Celtic. O Spartak Moscou, atual vice-campeão russo, é o intruso no grupo.

Getty

Sorteio colocou Real, de Ronaldo, em grupo de campeões com City, Borussia e Ajax

Sorteio colocou Real, de Ronaldo, em grupo de campeões 

    Atual campeão da Champions, o Chelsea caiu em um grupo que tem três campeões nacionais. A equipe inglesa está n Grupo E ao lado da poderosa Juventus, campeã italiana, além do Shakhtar, vencedor da temporada na Ucrânia, e do novato Nordsjelland, melhor time da Dinamarca em 2011/12.
O Bayern de Munique, vice-campeão da última temporada, caiu em um grupo considerado mais fácil. Na chave F, a equipe terá a companhia de Valencia, Lille e Bate Borisov, time bielorrusso que é o único campeão nacional dentre os três do grupo.

    Já o Manchester United, protagonista da maior decepção da Champions League 2011/12 ao cair na primeira fase, terá um grupo considerado fácil pela frente. O time comandado por Alex Ferguson terá pela frente na chave H o português Braga, além dos campeões nacionais Galatasaray, da Turquia, e Cluj, da Romênia.
Outro gigante que deu sorte foi o Milan, atual vice-campeão italiano. Dono de 7 taças da Champions League, o time enfrentará três rivais que não estão entre os clubes considerados favoritos: o russo Zenit, o belga Anderlecht e o Málaga, que faz sua estreia na competição.
Curiosamente, um dos grupos mais equilibrados da primeira fase é o único que não tem campeões da Champions. Na chave B, estão Arsenal, Schalke 04, Olympiacos e Montpellier – os dois últimos são atuais campeões em suas ligas nacionais.
GRUPO A

Porto (Portugal) - Campeão português
Dynamo de Kiev (Ucrânia) - Vice-campeão ucraniano (passou pelos playoffs)
Paris Saint-Germain (França) - Vice-campeão francês
Dinamo Zagreb (Croácia) - Campeão croata (passou pelos playoffs)
GRUPO B
Arsenal (Inglaterra) - Terceiro colocado inglês
Schalke 04 (Alemanha) - Terceiro colocado alemão
Olympiacos (Grécia) - Campeão grego
Montpellier (França) - Campeão francês
GRUPO C
Milan (Itália) - Vice-campeão italiano
Zenit St. Petersburg (Rússia) - Campeão russo
Anderlecht (Bélgica) - Campeão belga (passou pelos playoffs)
Málaga (Espanha) - Quarto colocado espanhol (passou pelos playoffs)
GRUPO D
Real Madrid (Espanha) - Campeão espanhol
Manchester City (Inglaterra) - Campeão inglês
Ajax (Holanda) - Campeão holandês
Borussia Dortmund (Alemanha) - Campeão alemão
GRUPO E
Chelsea (Inglaterra) - Atual campeão
Shakhtar Donetsk (Ucrânia) - Campeão ucraniano
Juventus (Itália) - Campeã italiana
Nordsjelland (Dinamarca) - Campeão dinamarquês
GRUPO F
Bayern de Munique (Alemanha) - Vice-campeão alemão
Valencia (Espanha) - Terceiro colocado espanhol
Lille (França) - Terceiro colocado francês (passou pelos playoffs)
Bate Borisov (Bielorrússia) - Campeão bielorrusso (passou pelos playoffs)
GRUPO G
Barcelona (Espanha) - Vice-campeão espanhol
Benfica (Portugal) - Vice-campeão português
Spartak Moscou (Rússia) - Vice-campeão russo (passou pelos playoffs)
Celtic (Escócia) - Campeão escocês (passou pelos playoffs)
GRUPO H
Manchester United (Inglaterra) - Vice-campeão inglês
Braga (Portugal) - Terceiro colocado português (passou pelos playoffs)
Galatasaray (Turquia) - Campeão turco
Cluj (Romênia) – Campeão romeno (passou pelos playoffs)

 

ESPN

quarta-feira, 29 de agosto de 2012











Grêmio vence Vasco em duelo direto e cola nos líderes

Jogadores do Grêmio comemoram segundo gol do jogo, marcado por Kleber. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação

Jogadores do Grêmio comemoram segundo gol do jogo, marcado por Kleber
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação

  O Grêmio venceu o Vasco por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico, conquistou o terceiro triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro e ainda diminuiu a diferença em relação ao líder Atlético-MG.

Marcelo Moreno, aos 40min do primeiro, e Kleber, aos 12min do segundo, marcaram os gols da vitória que levou o time tricolor a 40 pontos, com quatro a menos que o time alvinegro de Minas Gerais, na terceira  posição.

   Já o Vasco perdeu a chance de ultrapassar o adversário desta quarta, mas se mantém em quarto lugar, com 35 pontos, quatro à frente do São Paulo, primeiro time fora do G-4.

O primeiro gol do Grêmio saiu após cobrança de falta de Marquinhos. Pelo lado esquerdo, o meia cruzou em direção ao gol, ninguém conseguiu interceptar e o goleiro vascaíno Fernando Prass rebateu fraco para a pequena área. No rebote, Marcelo Moreno estufou a rede adversária.

Já na segunda etapa, Kleber recebeu no lado esquerdo, limpou a marcação e chutou fraco de esquerda. O goleiro do Vasco teria chances de defender, mas a bola desviou no zagueiro Dedé e morreu no canto direito do gol.

Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Grêmio enfrenta o Palmeiras no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília, no Estádio do Pacaembu, enquanto o Vasco recebe a Portuguesa no mesmo dia, às 21h, em São Januário.

     

    Terra

    Galo vacila, fica no empate com a Ponte, mas segue na liderança

       Depois de um clássico polêmico contra o Cruzeiro no final de semana, o Atlético-MG voltou ao gramado do Independência nesta quarta-feira. No entanto, a equipe atleticana não começou bem o segundo turno do Campeonato Brasileiro. Depois de liderar o placar por duas vezes, os mineiros cederam o empate para a Ponte Preta aos 37 do segundo tempo e ficaram no 2 a 2.

    Com este resultado, o Atlético-MG vai aos 44 pontos no Campeonato Brasileiro e poderia ter perdido a liderança da competição caso o Fluminense vencesse o Corinthians, mas o jogo no Rio terminou 1 a 1, e o Tricolor das Laranjeiras foi a 43 - o time mineiro ainda tem um jogo a cumprir na competição. Já a Ponte Preta vai aos 26 pontos e sobe para a décima colocação.

      O meia-atacante Danilinho inaugurou o marcador com um tiro de longa distância, que ainda desviou na zaga antes de parar na rede. A Ponte Preta empatou com Cicinho. Guilherme recolocou o Galo na frente no placar, completando cruzamento de Marcos Rocha. Cicinho voltou a marcar para os visitantes, dando números finais ao jogo.

    Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG fará no próximo domingo, o clássico nacional contra o Corinthians, jogo marcado para o Pacaembu. Já a Ponte Preta vai receber no mesmo dia, o Atlético-GO, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

    Gazeta Press

    Ponte Preta e Atlético-MG ficaram no empate na abertura do segundo turno

    Ponte Preta e Atlético-MG ficaram no empate na abertura do segundo turno

    O jogo

       O duelo entre Atlético-MG e Ponte Preta começou com o Atlético-MG trocando passes com qualidade em busca de encontrar espaços na defesa da Ponte, que exerceu marcação atrás da linha da bola e procurou atuar nos contra-ataques e nos erros dos atleticanos. Aos cinco minutos, Serginho falhou e Rildo teve a primeira chance do jogo, mas Victor trabalhou bem para impedir a abertura do placar.

    Aos nove minutos Serginho voltou a bobear, errando um passe e obrigando Danilinho a fazer falta próximo da linha da grande área. Na cobrança, Ricardinho obrigou Victor a fazer grande defesa, mandando para escanteio. Apesar destes dois lances para o time de Campinas, o Atlético-MG conseguiu manter a tranquilidade e rapidamente tomou as rédeas da partida.

    Aos 14, o meia-atacante Danilinho arriscou de longa distância, mandando um verdadeiro petardo contra a meta do goleiro Edson Bastos, a bola ainda desviou na zaga antes de parar na rede da Ponte e explodir a torcida atleticana em alegria nas arquibancadas do Independência. Aos 17, Ronaldinho cobrou falta com maestria, obrigando o arqueiro da Ponte Preta a se esticar todo para evitar a dilatação do marcador.

    O gol animou o time do Atlético-MG, que continuou a mandar no jogo e a criar várias chances de ampliar o placar, promovendo uma verdadeira blitz contra o gol de Edson Bastos. Sem saída de bola, os visitantes ficaram acuados no campo de defesa, tentando aliviar o perigo de qualquer maneira e procurando diminuir o ritmo intenso.

    Após os 35 minutos, isso aconteceu, e a equipe de Campinas teve algumas chances para empatar o duelo, que pararam nas luvas do goleiro Victor. Aos 42, o time de Gilson Kleina conseguiu boa trama ofensiva, que terminou com a assistência precisa de Marcinho para Cicinho, que saiu na cara do arqueiro atleticano, que dessa vez, não conseguiu evitar o gol de empate da Ponte Preta.

    Na volta para a etapa complementar, o técnico Cuca deixou o Atlético-MG mais ofensivo, sacando o volante Serginho para entrada do meia-atacante Guilherme. Com a mudança, a pressão foi intensa e logo surgiu efeito, com o jogador anotando o segundo gol do Galo após cruzamento perfeito de Marcos Rocha.

    Em desvantagem no marcador, a Ponte Preta ficou sem alternativas e foi obrigada a buscar o ataque, deixando o jogo movimentado e com alternância de chances de gol. Com mais espaços para explorar as jogadas em velocidade, Cuca trocou Escudero por Neto Berola. Aos 20, o avante Jô, que apareceu pouco no jogo, teve a oportunidade de marcar de cabeça, mas errou o alvo.

    Como a noite do atacante não era das melhores, o comandante atleticano resolveu promover a estreia do atacante Leonardo, contratado recentemente pelo time mineiro. Aos 37, depois de pressionar o Atlético-MG, os visitantes conseguiram chegar ao empate, novamente com Cicinho, que mandou uma bomba de longe, que desviou em Leandro Donizete antes de entrar e decretar o placar final.

     

    ESPN

    Fred marca no fim e Flu fica no empate com o Corinthians no Engenhão

     

      O Fluminense perdeu a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira. Em jogo pela 20ª rodada da competição, a primeira do segundo turno, o time do técnico Abel Braga buscou o empate com o Corinthians no Estádio do Engenhão por 1 a 1, com gols de Emerson para os paulistas e Fred para os cariocas. Se vencesse, o time tricolor superaria o Atlético-MG, ainda que com uma partida a mais.

      Com o resultado, o Fluminense foi a 43 pontos e chegou a seu oitavo jogo sem derrota, o que não acontece desde o 1 a 0 diante do Grêmio em 25 de julho - desde então, foram cinco vitórias e três empates. O Corinthians, por sua vez, chega a três jogos sem vencer (vinha de duas derrotas) e a 25 pontos, ainda distante das primeiras colocações da tabela. O Atlético-MG, com 44, lidera.

    Jogando em casa, o Fluminense começou o jogo dominando o Corinthians e criando melhores chances. Aos 17min, Wellington Nem recebeu a bola na área e chutou cruzado, parando na defesa de Cássio. O goleiro apareceu novamente bem aos 34min, defendendo no alto e com segurança o chute de longe de Edinho.

    No entanto, o Corinthians soube aproveitar melhor uma de suas poucas boas chances na primeira etapa, aos 36min: Ralf roubou a bola de Wágner no meio de campo e lançou na esquerda para Emerson, que bateu cruzado e contou com o desvio de Gum para vencer Diego Cavalieri. Jean tentou o empate aos 44min, mas Cássio espalmou.

    No segundo tempo, com a vantagem no marcador, o Corinthians passou a controlar melhor o jogo e evitar a criação de jogadas do Fluminense. Assim, o técnico Abel Braga sacou o zagueiro Gum para a entrada de Rafael Sóbis aos 23min buscando movimentação por parte do ataque tricolor. Aos 27min, Fred recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou no contrapé de Cássio, que foi buscar no canto e evitou o empate.

    Aos 32min, em nova jogada pela direita, Chicão precisou se esticar para interceptar o cruzamento perigoso para Michael na área - na sequência, Fred subiu sozinho para cabecear o escanteio e mandou para fora. Porém, aos 37min, Fred recebeu lançamento de Thiago Neves por trás da defesa do Corinthians e trombou com Wellington Nem para desviar de Cássio e mandar para as redes.

    O time da casa ainda buscou a virada no fim, mas sem conseguir passar pela defesa alvinegra. O Fluminense volta a entrar em campo no sábado, quando enfrenta o ameaçado Figueirense no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, às 18h30. No dia seguinte, às 16h, o Corinthians recebe o embalado Atlético-MG no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

     

    Terra

    Lusa vai bem na jogada aérea, vence e complica situação do Plamieras

    Com dois gols de cabeça de Bruno Mineiro e um golaço de Moisés, Lusa faz a trinca e deixa o Palmeiras ainda mais lá no fundo da tabela

    Portuguesa x Palmeiras - Campeonato Brasileiro (Foto: Eduardo Viana)
    Ananias, que teve grande atuação, divide bola com marcador (Foto: Eduardo Viana)

       No confronto entre os paulistas mais abaixo na tabela, a Portuguesa se recuperou da derrota na última rodada e venceu o Palmeiras por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Pacaembu, pela 20ª rodada do Brasileiro. Com dois gols de Bruno Mineiro e um golaço de Moisés, os lusitanos afundaram ainda mais o Verdão, que permanece na zona de rebaixamento.

    Em um jogo bastante disputado, acirrado e cheio de divididas, a Portuguesa conseguiu se dar melhor dentro de casa. Com Ananias infernizando os lados da defesa do Palmeiras, a Lusa conseguiu as melhores jogadas. Com o resultado, o time do Canindé chega aos 25 pontos. Já o Verdão, que pegou o elevador e só está descendo, permanece com os 16 pontos. Foi a quarta derrota seguida do Alviverde.

        Brigando pela parte inferior da tabela, Portuguesa e Palmeiras começaram o jogo bastante truncado. Com jogadores de mais contenção e pesados, as duas equipes pararam o jogo insistentemente. Logo aos 4 minutos, Valdivia reclamou de uma cotovelada desferida por Moisés.

    A Lusa, mandante, tentou buscar o resultado através das pontas. Ananias começou o primeiro tempo caindo nas costas de João Vitor, que teve bastantes problemas. O atacante rubro-verde impôs uma correria aliada à técnica pelo canto e criou as melhores jogadas do time. Pelo lado, Rogério também chegou com perigo.

    O Palmeiras optou pelos contra-ataques, puxados ora por Correa ora por Valdivia, com intenção de encontrar Mazinho, Betinho ou Barcos. O argentino, convocado pela primeira vez para a seleção argentina, teve boa movimentação. Aos 18 minutos, a melhor jogada do Pirata, que deu um belo drible da vaca e, mesmo com a marcação de três adversários, virou a jogada e achou Betinho, que não dominou.

    O jogo, bastante pegado, ficou quente no final da etapa. Valdivia deu um chute em Ananias, que revidou peitando o Mago. Houve um empurra-empurra na jogada, mas Seneme só advertiu os dois envolvidos com o cartão amarelo. Com isso, o camisa 10 do Palmeiras está fora do jogo contra o Grêmio, no sábado. Ananias ainda teve tempo para fazer bem o pivô, girar na marcação de Leandro Amaro e obrigar Bruno a se esticar e fazer bela defesa. Sem muita técnica, a partida, com bastante luta e vontade, se encaminhou com o placar inalterado.

    VERDÃO SOFRE GOLEADA

    As duas equipes voltaram, mas o jogo manteve o estilo truncado. Logo no primeiro minuto, Moisés e Henrique se desentenderam e foram advertidos com o amarelo. Mas, a cara do jogo se modificou. O melhor jogador da partida até então, Ananias deu belo drible da vaca em Correa e cruzou para Bruno Mineiro. Leandro Amaro, que estava na marcação, escorregou e deixou o atacante livre para cabecear com estilo, no ângulo direito de Bruno.

    O Palmeiras, atrás do placar e se afundando na tabela do Brasileiro, saiu mais para o jogo. Felipão colocou em campo Márcio Araújo e Obina. O time engrenou, mas a Portuguesa foi quem ditou as jogadas ofensivas. Luis Ricardo teve ótima chance de ampliar o marcador, mas Bruno espalmou para fora. O Rubro-Verde continuou explorando as laterais, com a velocidade de Ananias. Foi assim que saiu o segundo gol: atacante deu bom passe de calcanhar para Rogério, que chutou e a bola bateu na trave. No rebote, Bruno Mineiro, de cabeça, colocou para dentro.

    O Verdão ficou muito refém do Pirata. Barcos tinha de voltar para armar as jogadas e ainda concluir ao gol. Com o time desnorteado com o placar adverso, os lances ofensivos não infringiam muito perigo ao gol defendido por Dida. A Lusa aproveitou a desestabilidade para liquidar. Aos 40 minutos, Moisés girou em cima de Juninho e fez um belo gol.

    Na próxima rodada, um duelo de times de origens lusitanas. A Portuguesa vai visitar o Vasco, em São Januário, às 21h, no sábado. No mesmo dia, só que às 18h30, Palmeiras e Grêmio reeditam a semifinal da Copa do Brasil, só que desta vez no Pacaembu.

     

    LANCENET

    Coritiba vence Inter em casa e respira na tabela

    Coritiba mostrou talento e contou com sorte para superar o Inter em casa. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta Press

    Coritiba mostrou talento e contou com sorte para superar o Inter em casa
    Foto: Giuliano Gomes/Gazeta Press

      Depois de tanto se aproximar do G-4, o Internacional vê os líderes do Campeonato Brasileiro cada vez mais distantes. Afinal, nesta quarta-feira, no Estádio Couto Pereira, o Coritiba venceu por 1 a 0, com gol de Rafinha, respirou na luta contra o rebaixamento e complicou o time gaúcho - além do mau futebol apresentado, o Inter já acumula quatro partidas sem vitórias, estacionado nos 31 pontos.

      Agora os dois times terão pela frente equipes cariocas. O Internacional vai buscar recuperação contra o Flamengo, em casa, às 16h (de Brasília) de domingo. Já o Coritiba terá que viajar para o Rio e encarar o Botafogo, no mesmo dia, mas a partir das 18h30 (de Brasília).

    Com a volta de Élton, que estava lesionado, Fernandão optou por escalar o Internacional com três volantes, isolando o garoto Fred na armação das jogadas. Já o Coritiba sentiu falta de Everton Ribeiro, que teve que cumprir suspensão, e por isso o jogo começou truncado, com muita disputa no meio-campo e pouca criatividade. A primeira chance só veio aos 20min e foi desperdiçada de maneira inacreditável: Forlán ficou sozinho de frente para o gol, mas seu chute de esquerda foi por cima da trave.

       Mesmo assim o Inter continuou a dominar o meio-campo e chegar com perigo, como em um chute de Leandro Damião que acertou a trave, aos 25min. Por vezes o Coritiba recuou inteiro para marcar atrás do meio-campo, mesmo em casa, e por isso teve dificuldades para se aproximar do gol adversário. Estes momentos de ataque foram esporádicos e pouco assustaram o goleiro Muriel, por isso o primeiro tempo terminou morno e sem gols.

    O Inter voltou do intervalo sem mudanças, e o Coritiba só trocou de atacante, com Marcel no lugar de Alex. Mas em campo o jogo mudou bastante: o time paranaense passou a ter mais presença no ataque, até que conseguiu o primeiro gol, em um lance de talento e sorte. Talento na tabela entre Marcel e Lincoln, que teve o chute defendido. Mas no rebote Bolívar tentou afastar e chutou em cima de Rafinha, fazendo a bola entrar, para sorte do Coritiba.

       O gol consolidou os donos da casa também como donos do jogo por um tempo, já que o Inter se abalou. Porém, mais uma vez o Coritiba recuou em campo e deu espaço para o Inter, que passou a contar com mais jogadores no ataque - Marcos aurélio entrou no lugar de Kléber, por exemplo. E foi do atacante ex-Coritiba que surgiu uma boa chance aos 26min: ele cobrou falta que foi desviada no caminho e por pouco não surpreendeu o goleiro Vanderlei.

    A pressão só aumentou nos minutos seguintes e alguns jogadores do Internacional até tentaram resolver tudo sozinhos, mas passaram longe de conseguir. Leandro Damião mostrou que não estava inspirado ao isolar uma bola para fora aos 34min. Ainda houve tempo para Ayrton mostrar que sabe cobrar faltas e acertar a trave aos 43min, mas o Coritiba não ampliou a vitória sobre o Inter.

     

    Terra

    Torcida protesta, joga moeda contra Ganso que rebate críticas

    Depois da decepcionante derrota de virada para o Bahia por 3 a 1 no Campeonato Brasileiro, a torcida do Santos presente na Vila Belmiro demonstrou toda sua ira com o revés. E o principal alvo foi Paulo Henrique Ganso, que na semana passada recebeu uma proposta oficial do São Paulo por seus serviços.

    Na saída de campo, Ganso teve que ouvir gritos de “Mercenário” e “Ô, Paulo Henrique, vai se f...o nosso Santos não precisa de você!” da torcida, que também chegou a jogar moedas e notas dentro do gramado da Vila Belmiro. O meia lamentou o episódio. “O torcedor é assim mesmo, não fui só eu, é normal. A torcida está falando que eu sou mercenário, é difícil, eu sou um dos salários mais baixos do Santos e a torcida está dizendo isso. Já vivi momentos maravilhosos aqui”, rebateu o camisa 10 santista.

    Agência Estado

    Moedas no gramado da Vila Belmiro atiradas contra Ganso

    Moedas no gramado da Vila Belmiro atiradas contra Ganso

    O meia ainda não excedeu o limite de 7 partidas no Campeonato Brasileiro – o que o impossibilitaria de trocar de equipe na competição caso isso acontecesse -. “Quem tem de decidir isso é quem está no comando do clube. Eu tenho que estar tranquilo. É só uma parte da torcida que está falando disso, o resto vaiou a equipe que jogou mal. Me perguntaram se era o fim da linha no Santos e eu acho que eles tem de decidir”, disse Ganso.

    “Não é a primeira vez que estou passando por isso, temos que voltar a vencer para torcida não reclamar. Não tem nada de definir ou não, quem define quando é meu fim ou não é quem está no comando do clube. Tenho contrato e vou estar sempre em campo”, completou o meia santista.

    Amigo de Ganso, Neymar lamentou a situação do meia e disse esperar para essa situação se resolver logo. "Situação chata, não gosto de ver um amigo assim, mas é uma coisa do futebol, acontece, é problema do Paulo com a diretoria. Tenho certeza que se sentar com a diretoria eles chegam num acordo. Falta sentar e conversar rapidinho. Eu ia ficar triste (se ele saísse), acaba tendo esses protestos, tomara que essa novela termine logo".

     

    ESPN

    Grêmio vence Vasco em duelo direto e cola nos líderes

    Jogadores do Grêmio comemoram segundo gol do jogo, marcado por Kleber. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação

    Jogadores do Grêmio comemoram segundo gol do jogo, marcado por Kleber
    Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação

      O Grêmio venceu o Vasco por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico, conquistou o terceiro triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro e ainda diminuiu a diferença em relação ao líder Atlético-MG.

    Marcelo Moreno, aos 40min do primeiro, e Kleber, aos 12min do segundo, marcaram os gols da vitória que levou o time tricolor a 40 pontos, com quatro a menos que o time alvinegro de Minas Gerais, na terceira  posição.

       Já o Vasco perdeu a chance de ultrapassar o adversário desta quarta, mas se mantém em quarto lugar, com 35 pontos, quatro à frente do São Paulo, primeiro time fora do G-4.

    O primeiro gol do Grêmio saiu após cobrança de falta de Marquinhos. Pelo lado esquerdo, o meia cruzou em direção ao gol, ninguém conseguiu interceptar e o goleiro vascaíno Fernando Prass rebateu fraco para a pequena área. No rebote, Marcelo Moreno estufou a rede adversária.

    Já na segunda etapa, Kleber recebeu no lado esquerdo, limpou a marcação e chutou fraco de esquerda. O goleiro do Vasco teria chances de defender, mas a bola desviou no zagueiro Dedé e morreu no canto direito do gol.

    Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Grêmio enfrenta o Palmeiras no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília, no Estádio do Pacaembu, enquanto o Vasco recebe a Portuguesa no mesmo dia, às 21h, em São Januário.

       

      Terra

      Galo vacila, fica no empate com a Ponte, mas segue na liderança

         Depois de um clássico polêmico contra o Cruzeiro no final de semana, o Atlético-MG voltou ao gramado do Independência nesta quarta-feira. No entanto, a equipe atleticana não começou bem o segundo turno do Campeonato Brasileiro. Depois de liderar o placar por duas vezes, os mineiros cederam o empate para a Ponte Preta aos 37 do segundo tempo e ficaram no 2 a 2.

      Com este resultado, o Atlético-MG vai aos 44 pontos no Campeonato Brasileiro e poderia ter perdido a liderança da competição caso o Fluminense vencesse o Corinthians, mas o jogo no Rio terminou 1 a 1, e o Tricolor das Laranjeiras foi a 43 - o time mineiro ainda tem um jogo a cumprir na competição. Já a Ponte Preta vai aos 26 pontos e sobe para a décima colocação.

        O meia-atacante Danilinho inaugurou o marcador com um tiro de longa distância, que ainda desviou na zaga antes de parar na rede. A Ponte Preta empatou com Cicinho. Guilherme recolocou o Galo na frente no placar, completando cruzamento de Marcos Rocha. Cicinho voltou a marcar para os visitantes, dando números finais ao jogo.

      Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG fará no próximo domingo, o clássico nacional contra o Corinthians, jogo marcado para o Pacaembu. Já a Ponte Preta vai receber no mesmo dia, o Atlético-GO, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

      Gazeta Press

      Ponte Preta e Atlético-MG ficaram no empate na abertura do segundo turno

      Ponte Preta e Atlético-MG ficaram no empate na abertura do segundo turno

      O jogo

         O duelo entre Atlético-MG e Ponte Preta começou com o Atlético-MG trocando passes com qualidade em busca de encontrar espaços na defesa da Ponte, que exerceu marcação atrás da linha da bola e procurou atuar nos contra-ataques e nos erros dos atleticanos. Aos cinco minutos, Serginho falhou e Rildo teve a primeira chance do jogo, mas Victor trabalhou bem para impedir a abertura do placar.

      Aos nove minutos Serginho voltou a bobear, errando um passe e obrigando Danilinho a fazer falta próximo da linha da grande área. Na cobrança, Ricardinho obrigou Victor a fazer grande defesa, mandando para escanteio. Apesar destes dois lances para o time de Campinas, o Atlético-MG conseguiu manter a tranquilidade e rapidamente tomou as rédeas da partida.

      Aos 14, o meia-atacante Danilinho arriscou de longa distância, mandando um verdadeiro petardo contra a meta do goleiro Edson Bastos, a bola ainda desviou na zaga antes de parar na rede da Ponte e explodir a torcida atleticana em alegria nas arquibancadas do Independência. Aos 17, Ronaldinho cobrou falta com maestria, obrigando o arqueiro da Ponte Preta a se esticar todo para evitar a dilatação do marcador.

      O gol animou o time do Atlético-MG, que continuou a mandar no jogo e a criar várias chances de ampliar o placar, promovendo uma verdadeira blitz contra o gol de Edson Bastos. Sem saída de bola, os visitantes ficaram acuados no campo de defesa, tentando aliviar o perigo de qualquer maneira e procurando diminuir o ritmo intenso.

      Após os 35 minutos, isso aconteceu, e a equipe de Campinas teve algumas chances para empatar o duelo, que pararam nas luvas do goleiro Victor. Aos 42, o time de Gilson Kleina conseguiu boa trama ofensiva, que terminou com a assistência precisa de Marcinho para Cicinho, que saiu na cara do arqueiro atleticano, que dessa vez, não conseguiu evitar o gol de empate da Ponte Preta.

      Na volta para a etapa complementar, o técnico Cuca deixou o Atlético-MG mais ofensivo, sacando o volante Serginho para entrada do meia-atacante Guilherme. Com a mudança, a pressão foi intensa e logo surgiu efeito, com o jogador anotando o segundo gol do Galo após cruzamento perfeito de Marcos Rocha.

      Em desvantagem no marcador, a Ponte Preta ficou sem alternativas e foi obrigada a buscar o ataque, deixando o jogo movimentado e com alternância de chances de gol. Com mais espaços para explorar as jogadas em velocidade, Cuca trocou Escudero por Neto Berola. Aos 20, o avante Jô, que apareceu pouco no jogo, teve a oportunidade de marcar de cabeça, mas errou o alvo.

      Como a noite do atacante não era das melhores, o comandante atleticano resolveu promover a estreia do atacante Leonardo, contratado recentemente pelo time mineiro. Aos 37, depois de pressionar o Atlético-MG, os visitantes conseguiram chegar ao empate, novamente com Cicinho, que mandou uma bomba de longe, que desviou em Leandro Donizete antes de entrar e decretar o placar final.

       

      ESPN

      Fred marca no fim e Flu fica no empate com o Corinthians no Engenhão

       

        O Fluminense perdeu a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira. Em jogo pela 20ª rodada da competição, a primeira do segundo turno, o time do técnico Abel Braga buscou o empate com o Corinthians no Estádio do Engenhão por 1 a 1, com gols de Emerson para os paulistas e Fred para os cariocas. Se vencesse, o time tricolor superaria o Atlético-MG, ainda que com uma partida a mais.

        Com o resultado, o Fluminense foi a 43 pontos e chegou a seu oitavo jogo sem derrota, o que não acontece desde o 1 a 0 diante do Grêmio em 25 de julho - desde então, foram cinco vitórias e três empates. O Corinthians, por sua vez, chega a três jogos sem vencer (vinha de duas derrotas) e a 25 pontos, ainda distante das primeiras colocações da tabela. O Atlético-MG, com 44, lidera.

      Jogando em casa, o Fluminense começou o jogo dominando o Corinthians e criando melhores chances. Aos 17min, Wellington Nem recebeu a bola na área e chutou cruzado, parando na defesa de Cássio. O goleiro apareceu novamente bem aos 34min, defendendo no alto e com segurança o chute de longe de Edinho.

      No entanto, o Corinthians soube aproveitar melhor uma de suas poucas boas chances na primeira etapa, aos 36min: Ralf roubou a bola de Wágner no meio de campo e lançou na esquerda para Emerson, que bateu cruzado e contou com o desvio de Gum para vencer Diego Cavalieri. Jean tentou o empate aos 44min, mas Cássio espalmou.

      No segundo tempo, com a vantagem no marcador, o Corinthians passou a controlar melhor o jogo e evitar a criação de jogadas do Fluminense. Assim, o técnico Abel Braga sacou o zagueiro Gum para a entrada de Rafael Sóbis aos 23min buscando movimentação por parte do ataque tricolor. Aos 27min, Fred recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou no contrapé de Cássio, que foi buscar no canto e evitou o empate.

      Aos 32min, em nova jogada pela direita, Chicão precisou se esticar para interceptar o cruzamento perigoso para Michael na área - na sequência, Fred subiu sozinho para cabecear o escanteio e mandou para fora. Porém, aos 37min, Fred recebeu lançamento de Thiago Neves por trás da defesa do Corinthians e trombou com Wellington Nem para desviar de Cássio e mandar para as redes.

      O time da casa ainda buscou a virada no fim, mas sem conseguir passar pela defesa alvinegra. O Fluminense volta a entrar em campo no sábado, quando enfrenta o ameaçado Figueirense no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, às 18h30. No dia seguinte, às 16h, o Corinthians recebe o embalado Atlético-MG no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

       

      Terra

      Lusa vai bem na jogada aérea, vence e complica situação do Plamieras

      Com dois gols de cabeça de Bruno Mineiro e um golaço de Moisés, Lusa faz a trinca e deixa o Palmeiras ainda mais lá no fundo da tabela

      Portuguesa x Palmeiras - Campeonato Brasileiro (Foto: Eduardo Viana)
      Ananias, que teve grande atuação, divide bola com marcador (Foto: Eduardo Viana)

         No confronto entre os paulistas mais abaixo na tabela, a Portuguesa se recuperou da derrota na última rodada e venceu o Palmeiras por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Pacaembu, pela 20ª rodada do Brasileiro. Com dois gols de Bruno Mineiro e um golaço de Moisés, os lusitanos afundaram ainda mais o Verdão, que permanece na zona de rebaixamento.

      Em um jogo bastante disputado, acirrado e cheio de divididas, a Portuguesa conseguiu se dar melhor dentro de casa. Com Ananias infernizando os lados da defesa do Palmeiras, a Lusa conseguiu as melhores jogadas. Com o resultado, o time do Canindé chega aos 25 pontos. Já o Verdão, que pegou o elevador e só está descendo, permanece com os 16 pontos. Foi a quarta derrota seguida do Alviverde.

          Brigando pela parte inferior da tabela, Portuguesa e Palmeiras começaram o jogo bastante truncado. Com jogadores de mais contenção e pesados, as duas equipes pararam o jogo insistentemente. Logo aos 4 minutos, Valdivia reclamou de uma cotovelada desferida por Moisés.

      A Lusa, mandante, tentou buscar o resultado através das pontas. Ananias começou o primeiro tempo caindo nas costas de João Vitor, que teve bastantes problemas. O atacante rubro-verde impôs uma correria aliada à técnica pelo canto e criou as melhores jogadas do time. Pelo lado, Rogério também chegou com perigo.

      O Palmeiras optou pelos contra-ataques, puxados ora por Correa ora por Valdivia, com intenção de encontrar Mazinho, Betinho ou Barcos. O argentino, convocado pela primeira vez para a seleção argentina, teve boa movimentação. Aos 18 minutos, a melhor jogada do Pirata, que deu um belo drible da vaca e, mesmo com a marcação de três adversários, virou a jogada e achou Betinho, que não dominou.

      O jogo, bastante pegado, ficou quente no final da etapa. Valdivia deu um chute em Ananias, que revidou peitando o Mago. Houve um empurra-empurra na jogada, mas Seneme só advertiu os dois envolvidos com o cartão amarelo. Com isso, o camisa 10 do Palmeiras está fora do jogo contra o Grêmio, no sábado. Ananias ainda teve tempo para fazer bem o pivô, girar na marcação de Leandro Amaro e obrigar Bruno a se esticar e fazer bela defesa. Sem muita técnica, a partida, com bastante luta e vontade, se encaminhou com o placar inalterado.

      VERDÃO SOFRE GOLEADA

      As duas equipes voltaram, mas o jogo manteve o estilo truncado. Logo no primeiro minuto, Moisés e Henrique se desentenderam e foram advertidos com o amarelo. Mas, a cara do jogo se modificou. O melhor jogador da partida até então, Ananias deu belo drible da vaca em Correa e cruzou para Bruno Mineiro. Leandro Amaro, que estava na marcação, escorregou e deixou o atacante livre para cabecear com estilo, no ângulo direito de Bruno.

      O Palmeiras, atrás do placar e se afundando na tabela do Brasileiro, saiu mais para o jogo. Felipão colocou em campo Márcio Araújo e Obina. O time engrenou, mas a Portuguesa foi quem ditou as jogadas ofensivas. Luis Ricardo teve ótima chance de ampliar o marcador, mas Bruno espalmou para fora. O Rubro-Verde continuou explorando as laterais, com a velocidade de Ananias. Foi assim que saiu o segundo gol: atacante deu bom passe de calcanhar para Rogério, que chutou e a bola bateu na trave. No rebote, Bruno Mineiro, de cabeça, colocou para dentro.

      O Verdão ficou muito refém do Pirata. Barcos tinha de voltar para armar as jogadas e ainda concluir ao gol. Com o time desnorteado com o placar adverso, os lances ofensivos não infringiam muito perigo ao gol defendido por Dida. A Lusa aproveitou a desestabilidade para liquidar. Aos 40 minutos, Moisés girou em cima de Juninho e fez um belo gol.

      Na próxima rodada, um duelo de times de origens lusitanas. A Portuguesa vai visitar o Vasco, em São Januário, às 21h, no sábado. No mesmo dia, só que às 18h30, Palmeiras e Grêmio reeditam a semifinal da Copa do Brasil, só que desta vez no Pacaembu.

       

      LANCENET

      Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More